Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Calor de 55 graus e temporal forte. De novo

Temperaturas ficam mais amenas nos próximos dias, mas possibilidade de chuva continua
Por Bruna Borges Criciúma, SC, 11/01/2019 - 06:31
Foto: Daniel Burigo / A Tribuna
Foto: Daniel Burigo / A Tribuna

Criciúma e região viveram ontem mais um dia de calor intenso. Desde as primeiras horas da manhã, os termômetros já marcavam altas temperaturas, dando a impressão de que seria mais uma quinta-feira difícil para atividades ao ar livre. No período da tarde, segundo o climatologista Homero Haymussi, as condições do tempo foram iguais às registradas na quarta-feira.

“Da mesma forma como foi quarta-feira, hoje (ontem) nós tivemos temperatura de 37 graus em Criciúma. A sensação térmica na cidade chegou aos 55 graus”, afirma Haymussi. Para hoje e os próximos dias, a condição muda um pouco. “Sexta a máxima já deve cair para 32 graus, 33 graus e no fim de semana também parecido com isso, por volta dos 30 graus”, comenta o climatologista.

Ao final do dia, por volta das 18h, o calorão deu lugar às nuvens carregadas. Chuva, vento, raios e até mesmo granizo foram registrados em cidades da Região Carbonífera e no Extremo Sul. O mau tempo também pode se repetir neste fim de semana.

“Pode chover todo dia a partir de agora. O risco maior era mesmo nessa quinta-feira, de temporal mais forte, mas os outros dias não ficam livres de ter situações como essa”, pontua Haymussi. A previsão é de que os dias quentes sigam sendo rotina por algum tempo. “Pelo menos por mais 20 dias vamos ter essas condições”, confirma o especialista.

Queda de energia elétrica

Problemas pontuais que costumam acontecer durante temporais como o de ontem foram registrados pela região. Entre eles, a queda de energia elétrica. No momento em que os raios estavam mais fortes o sistema da Celesc registrava que aproximadamente 2,6 mil unidades consumidoras da regional Criciúma estavam sem energia. Uma hora depois já eram apenas 278 os casos de queda. 

O gerente regional da Celesc, Enaldo dos Santos, relatou que as equipes haviam sido reforçadas para atender as ocorrências e que a empresa seguia monitorando os locais onde estavam acontecendo os problemas. 

Fogo em residência no Imperatriz

 

Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

O temporal de ontem fez as equipes de Defesa Civil dos municípios ficarem em estado de alerta. Em Criciúma foram quatro as ocorrências mais graves, segundo o coordenador municipal da Defesa Civil, Dioni Borba.

“Uma das ocorrências foi um incêndio causado por um raio na região do Rio Maina, Bairro Imperatriz”, destacou. Chamou a atenção a intervenção rápida de um vizinho, já que não havia ninguém em casa. “Nós de pronto acionamos o Corpo de Bombeiros, mas um vizinho controlou boa parte da situação. Ele foi com uma mangueira e apagou o fogo por conta própria”, relatou Borba. “Quando os Bombeiros chegaram na residência, já estava bem contornado, não houve grandes danos”, completou.

Parte do forro foi consumido pelas chamas, uma parede foi atingida e um aparelho de TV queimado. 

Foto: Daniel Búrigo / A Tribuna

Vento derrubou árvores

A Defesa Civil atendeu alguns chamados em Criciúma por conta de quedas de árvores durante o temporal. “Tivemos uma na Rodovia Luiz Rosso em cima da rede de telefonia, deixando o trânsito em meia pista, e outra queda de árvore na Avenida Santos Dumont, obstruindo parte da calçada e da via, que também foi logo retirada”, confirma o coordenador. 

“Ainda atendemos um pequeno alagamento no Bairro Wosocris, uma lâmina d’água que se formou por conta de obstrução de escoamento causada por lixos jogados, mas que foi resolvida também rapidamente”, pontua Borba. 

Divulgação

Houve ainda registro de granizo nas proximidades do costão da Serra, em comunidades de Siderópolis e Lauro Müller. Em Nova Veneza, o Corpo de Bombeiros foi acionado para retirar uma árvore que caiu no meio da via pública e estava atrapalhando o trânsito.

Ocorrências foram atendidas também em Balneário Gaivota, Sombrio e São João do Sul. “Na região do Extremo Sul tivemos bastante chuva e granizo em algumas cidades e queda de energia em São João do Sul”, informou o coordenador regional da Defesa Civil de Araranguá, Sebastião Antônio de Souza. Em Lauro Müller, a água dificultou o trânsito na SC-390, na Serra do Rio do Rastro, sem danos.