Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Caixa Tem: sistema descongestionando para FGTS e auxílio emergencial

Aplicativo já soma mais de 120 milhões de usuários brasileiros
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 09/07/2020 - 09:07Atualizado em 09/07/2020 - 09:09
Fotos: Vitor Netto / 4oito
Fotos: Vitor Netto / 4oito

O aplicativo Caixa Tem foi uma das soluções encontradas pela Caixa Econômica Federal para atuar com financiamentos e liberações de benefícios de maneira digital, em meio a pandemia do novo coronavíurs. A ferramenta vem sendo utilizada para a distribuição do Auxílio Emergencial e, nesta semana, começou também o pagamento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) - o que congestionou um pouco o acesso ao aplicativo.

"Estamos pagando agora o auxílio para 65 milhões de brasileiros, através do Caixa Tem. Começamos na semana passada a fazer o pagamento também do FGTS emergencial, com mais 60 milhões de contas. Então abrimos um banco digital com 120 milhões de pessoas, usando o aplicativo Caixa Tem. Tivemos alguns problemas nos primeiros dias, mas hoje já funciona bem", declarou o gerente regional da Caixa, Adriano Borges Rezende.

O FGTS emergencial será pago de maneira digital, em que cada trabalhador tem acesso ao valor de R$ 1045. A liberação varia de acordo com a data de nascimento de cada trabalhador. "Todo trabalhador vai ter uma conta digital da Caixa que terá R$ 1045 para ter acesso ao recurso do FGTS. Se não quiser, poderá pedir o cancelamento. Se o crédito já estiver feito e o trabalhador não movimentar o recurso até o final do ano, o dinheiro volta para o FGTS", destacou Adriano.

FGTS para afetados pelo ciclone em SC

Os municípios que tiveram prejuízos por conta do ciclone bomba que atingiu Santa Catarina na última semana deverão entrar em contato com o ministério, alegando a catástrofe. Somente com a liberação do ministério é que a Caixa estará autorizada a pagar o FGTS - que será distribuído apenas para as localidades que foram atingidas, de fato, pelo ciclone.

"São coisas distintas, tanto o pagamento do auxílio, quanto o FGTS emergencial. No entanto, ainda não tivemos nenhum caso em SC de prefeituras que já estão aptas para receber o Fundo de Garantia por conta do ciclone", pontuou Adriano.