Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Arleu vai articular Câmara e governo Salvaro

Mais votado na última eleição, o agora vereador Arleu da Silveira deixa a Secretaria Geral
Denis Luciano
Por Denis Luciano Criciúma, SC, 04/10/2019 - 18:09Atualizado em 04/10/2019 - 18:14
Arleu da Silveira com Vágner Espíndola / Foto: Alexandre Back / Especial
Arleu da Silveira com Vágner Espíndola / Foto: Alexandre Back / Especial

Mais votado na eleição de 2016 à Câmara em Criciúma, Arleu da Silveira (PSDB) vai representar seus 3.431 votos agora como vereador. Ele deixou oficialmente o cargo de secretário de Governo. A partir de segunda-feira, 7, vai ocupar a cadeira que vinha sendo ocupada pelo suplente Alison Pires (PSDB).

"Já fui vereador, volto agora com muita humildade e tranquilidade, para fazer a articulação, a aproximação do governo com os demais vereadores, e auxiliar a cidade na elaboração de bons projetos", afirmou, antecipando a função que deve ocupar, de líder do Governo Salvaro. 

Recentemente tramitou na Câmara um projeto que exigia do vereador eleito a renúncia ao mandato para ocupar cargos no Executivo. Arleu permaneceu praticamente todo o mandato até agora na prefeitura, e não no Legislativo. "Eu sou a favor é da lei, e a lei permite isso, tanto que tem deputado federal que é ministro", comentou. 

Arleu confirma a intenção de permanecer na Câmara até a conclusão do mandato, em 31 de dezembro do ano que vem. "A intenção é concluir o mandato como vereador", completou.

Ato de despedida de Arleu da Silveira nesta sexta, no Paço Municipal

Novo secretário

Vágner Espíndola assume como secretário Geral de Governo. "Vamos dar continuidade ao excelente trabalho do secretário Arleu desde o início do atual governo, priorizando sempre a questão legal", definiu. "Vamos dar confiança e sentido de governança ao prefeito Salvaro", apontou. 

A presença de Arleu na Câmara foi definida por seu substituto no Executivo como um "enriquecimento do debate". "O governo é bem avaliado, tem muitas obras a mostrar, é um governo que não tem dificuldades de fazer a defesa, seja em espírito comunitário, seja na Câmara. O Arleu vai enriquecer muito o debate na Câmara, com toda a sua experiência", afirmou.

Espíndola elencou, ainda, o conhecimento do trâmite legislativo que Arleu tem. "Poucos conhecem o regimento interno da Câmara como ele", concluiu.