Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Aeroporto de Jaguaruna é assunto na Anac

Deputados criciumenses foram à agência conhecer detalhes sobre exigência de caminhão de bombeiros
Denis Luciano
Por Denis Luciano Brasília, DF, 23/04/2019 - 19:39Atualizado em 23/04/2019 - 19:43
Deputados Ricardo Guidi, Geovania de Sá e Daniel Freitas na Anac / Divulgação
Deputados Ricardo Guidi, Geovania de Sá e Daniel Freitas na Anac / Divulgação

A Latam segue com suas operações suspensas no Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, alegando falta de segurança por conta dos problemas com o caminhão de bombeiros que serve no local. "Fomos até a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) saber se existiam critérios e quais eram para ter o caminhão dos bombeiros que a Latam alega que tem que ter para fazer as pousagens e decolagens", esclareceu a deputada federal Geovania de Sá (PSDB-SC). Ela e os colegas criciumenses Daniel Freitas (PSL-SC) e Ricardo Guidi (PSD-SC) participaram de audiência na Anac na tarde desta terça-feira.

"O diretor da Anac disse que o aeroporto tem um processo normal de certificação. Para que opere, o aeroporto de até 200 mil passageiros anuais não precisa desse caminhão, nem do efetivo, nem da capacitação. Acima de 200 mil é necessário o serviço de salvamento e combate a incêndio", reforçou a parlamentar. "Ficou claro que para a Latam operar em Jaguaruna não há necessidade desse serviço", reiterou Geovania.

Conversa com o governador

A deputada contou que, nesta segunda-feira, viajou no mesmo avião que o governador Carlos Moisés (PSL) em direção a Brasília. "Ele garantiu que o caminhão será consertado, e que o efetivo será resolvido e treinado. O comandante nos esclareceu que esse treinamento leva dois meses",  detalhou Geovania. Ela e os deputados Daniel e Ricardo estão dispostos a ir a São Paulo para uma audiência na Latam. Vão aguardar, porém, os desdobramentos de uma reunião marcada entre a empresa e a RDL Aeroportos, gestora do aeroporto de Jaguaruna. "A reunião deles é nesta quarta. Nosso objetivo é resolver o problema o mais rápido possível", emendou.

Foi lembrado pela parlamentar, ainda, que o Governo do Estado encaminhou à Assembleia Legislativa (Alesc) um projeto que va fomentar o transporte aeroviário em Santa Catarina. "Vai reduzir o ICMS para quem opera mais de seis aeroportos, vão pagar 7%. O governo escalonou. Até seis aeroportos, vão pagar 12%, e até quatro aeroportos, 17%. O governador quer resolver o problema", concluiu.

Enquanto isso, a TAM segue com seus voos suspensos em Jaguaruna até 3 de maio. A deputada tratou do tema no programa Ponto Final da Rádio Som Maior nesta terça-feira. Confira no podcast.