Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

“A Venezuela vive uma ditadura disfarçada de democracia”

Joseph Baptista e Edgar Rivas Guerrero saíram da Venezuela devido a crise política e hoje moram no Brasil. Nos estúdios da Som Maior falaram sobre o local de origem, contando diferenças, política e cultura
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 01/08/2017 - 14:31Atualizado em 01/08/2017 - 15:15
(foto: Mano Dal Ponte)
(foto: Mano Dal Ponte)

A Venezuela está entre os maiores produtores de petróleo do mundo, por outro lado é o país mais pobre da América Latina, com a inflação superando 1000%.

“O país vive uma democracia disfarçada de ditadura. É uma longa crise política”, contou o professor Joseph Baptista.

Os venezuelanos acreditam que a intenção dos governantes é imprimir o socialismo completo. O país está sendo conduzido por um grupo de narcotraficantes.

“São 20 anos com esse governo, e nos últimos seis piorou muito. Tem gente que reclama, mas o Brasil é um paraíso”, destacou Edgar Guerrero.

Ambos já moraram em outros lugares, como em Londres. No Brasil foram bem recebidos, auxiliados sempre que necessário. A esposa de Joseph é japonesa, mas estava trabalhando com traduções na Venezuela, depois de algum tempo juntos e pressentindo o que estava por vir decidiram mudar-se para o Brasil.

“A minha vida mudou de um dia para o outro, os primeiros dois anos são difíceis no processo de adaptação”, contou Baptista.

A Venezuela é conhecida por ter sete títulos do Miss Universo, o país também conta com belas praias. Uma dificuldade encontrada em outros lugares é o frio.

“O clima é diferente, lá é mais tropical e aqui muito extremo”, disse Guerrero.