Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A repetição de erros que justifica mais uma derrota

"Não me deixo abater", defende o técnico Emerson Cris, depois dos 2 a 0 sofridos pelo Próspera contra o Barra
Por Denis Luciano Florianópolis, SC, 13/02/2022 - 19:41 Atualizado em 13/02/2022 - 19:59
Emerson Cris, técnico do Próspera / Foto: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior
Emerson Cris, técnico do Próspera / Foto: Jota Éder / Timaço / Rádio Som Maior

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O Próspera terá quatro decisões pela frente nas próximas semanas para tentar se manter na Série A do Campeonato Catarinense. Dependerá de pelo menos duas vitórias nos jogos contra Figueirense, Joinville, Brusque e Concórdia para afastar o risco de voltar à Série B estadual.

"A competição é difícil. Perdemos esses dois jogos em sequência e Avaí e Joinville está atrás da gente. O Barra que vinha com investimento alto também está jogando a vida. A gente sabe da dificuldade, quarta vai ser outra pedreira, o Figueira perdeu para a Chapecoense", comentou o técnico Emerson Cris depois da derrota deste domingo, 13, 2 a 0 para o Barra no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. "O futebol é dinâmico, é intenso, e tem que estar pronto para essas dificuldades", destacou.

O Time da Raça chegou à marca de cinco derrotas em sete rodadas e, parado nos 6 pontos, está em nono lugar, sob forte risco de rebaixamento. Questionado sobre a sua condição para continuar técnico do Próspera, Emerson Cris apregoou trabalho forte. "Eu sou um cara honesto e trabalhador, não me deixo abater, continuo trabalhando firme. Esses atletas são jovens, com muito a produzir, temos que confiar neles, trabalhando forte, mais ainda, nada resiste ao trabalho. Uma hora a bola tem que entrar", relatou. "Eu estou de cabeça em pé, vou trabalhar de novo, firme e acreditando que vamos conseguir dar a volta por cima", sublinhou.

Foto: Lucas Gabriel Cardoso / O Cancheiro

Emerson Cris salientou a repetição de um erro como justificativa para outro resultado negativo. "A gente errou em algo que a gente sempre fala, não podemos dar passe pressionado no campo de defesa, mas a gente errou novamente, e nesse tipo de campeonato não pode errar. São adversários que jogam muito mais no seu erro do que na construção de alguma coisa", comentou. "No segundo tempo a gente alterou taticamente e tivemos superação, fomos melhores, mas futebol é bola na rede, é resultado", avaliou. 

O técnico prevê dificuldades para o próximo compromisso. Na quarta-feira, 16, o Próspera volta ao Orlando Scarpelli. Desta vez como visitante, enfrentará o Figueirense em jogo antecipado da décima rodada. Derrotado pela Chapecoense neste domingo por 1 a 0, o Figueira está com 8 pontos e na sexta colocação, apenas dois pontos na frente do Próspera. "Vai ser o jogo da vida deles dentro de casa", finalizou.

Ouça a entrevista de Emerson Cris no podcast:

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito