Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A ordem é afastar o prefeito Gean Loureiro

TRF ordena afastamento e corte do contato dele com outros suspeitos de envolvimento na investigação da Operação Chabu
Por Redação Florianópolis, SC, 18/06/2019 - 17:36Atualizado em 18/06/2019 - 18:02
Divulgação
Divulgação

Detido desde manhã desta terça-feira, 18, na superintendência da Polícia Federal (PF) em Florianópolis, o prefeito da Capital, Gean Loureiro, deverá ser afastado do cargo por trinta dias. Ele é um dos implicados nas investigações da Operação Chabu, que apura a atuação de um grupo para vazar informações sobre operações policiais em benefício de determinado grupo político.

Com Loureiro, foram detidas outras seis pessoas: o ex-secretário da Casa Civil, Luciano Veloso Lima; os delegados Fernando Caieron e Hélio Sant'Anna e Silva Júnior; o empresário José Augusto Alves; o diretor de Comunicação do Sindicato dos Policiais Rodoviários de Santa Catarina, Marcelo Rubens Paiva Winter; e Luciano da Cunha Teixeira, da empresa Suntech.

O prefeito não deverá, pelos próximos trinta dias, manter contato com quaisquer envolvidos nas investigações. A decisão do desembargador Leandro Paulsen sobre o afastamento de Loureiro deverá ser cumprida em breve, com a posse do vice João Batista Nunes na prefeitura da Capital. O passaporte do prefeito foi recolhido e ele não poderá sair de Santa Catarina.

As prisões temporárias estão com validade de cinco dias. Houve ainda o cumprimento de 23 mandados de busca e apreensão.

Confira também:

TRF confirma os nomes dos detidos na Operação Chabu

Dia de dúvidas na prefeitura de Florianópolis

Em nota, primeiras explicações após a prisão de Gean Loureiro

Gean, Luciano... quem são os presos na Operação Chabu

As informações passadas por Nelson Nappi