Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

A batalha pela sobrevivência no setor de hoteis

Segmento sofre duras perdas com as restrições impostas pela pandemia de Covid-19
Sandy Brasil
Por Sandy Brasil Criciúma, SC, 28/09/2020 - 17:55
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Ainda em situação grave conforme o mapa de risco para Covid-19 elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde, a região carbonífera conta com o setor de hospedagem como um dos duramente impactados na questão econômica. Na última quinta-feira, 24, o Governo do Estado publicou a portaria 743/2020 que modificou as regras sobre a capacidade de hospedagem em hoteis, pousadas, albergues e afins. Em regiões na classificação atual da Amrec, o limite é de 30% dos estabelecimentos para ocupação pelos hóspedes.

"Estamos vendo essa situação com dificuldade. De um lado o trabalhador sem salário e o outro da empresa que não demite ele, estão todos com receio. No inicio eram só três meses", declarou Jorge Godinho, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Turismo, Hospitalidade e de Hoteis, Restaurantes, Bares e Similares de Criciúma e Região (Sitratuh). "A taxa de serviços dos hotéis está reduzida em 20%, são as faltas de viagens, reabertura de eventos, novas unidades de hoteis, trabalho home office, sem viajantes, tem as pessoas assustadas, como tirá-los de casa sem vacina?", questionou Valsi Mazzetto, presidente do Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Criciúma e Região (Sindihotéis).  

Para diminuir os impactos, os hoteis entraram em acordo com os funcionários e estão fazendo uso dos auxílios oferecidos pelo Governo Federal "Houve redução de jornada de trabalho e dos salários. Nosso setor está fazendo acordo sem demissão em massa, estamos tendo um bom resultado", sublinhou Godinho."Não tem como retornar e abrir mão dos funcionários, estamos há seis meses sem faturar. Negociações estão sendo feitas", destacou Mazzetto.

Os hoteis estão trabalhando com estratégias de marketing para atrair os clientes. "A nova portaria é melhor que a outra, os hotéis estão se virando como podem", relatou Mazzetto. Os trabalhadores estão se organizando para evitar contaminação. "Com o uso de máscaras e equipamentos autorizados pela Secretaria de Saúde", finalizou Godinho.