Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Walt Disney World Marathon Weekend parte 3

Santiago Mendonça
Por Santiago Mendonça 19/02/2018 - 07:00

Tínhamos corrido 5km no dia anterior com aquele frio "FROZEN" e era hora de enfrentar 10km.

Tudo certo, já que no primeiro dia já tínhamos sanado todas as possíveis dúvidas sobre rodovias, estacionamento e entrega de sacolas no guarda volume.

A logística é  muito parecida, diferenciando somente no percurso, que além do trajeto dentro do parque, ainda pega uma rodovia de acesso para fechar a distância de 10km.

Fomos pra largada, após todo ritual pré prova (aquecimento, larga sacola e beijo de boa sorte).

Novamente, muita gente já estava preparada esperando o tiro de largada. Imaginem organizar 10.000 pessoas, divididas em inúmeros setores. Eu era do “A”, bem perto do pórtico de largada. 

Eis que encontro o João Avelar, também brasileiro, que tinha sido campeão geral dos 5km e tinha toda a condição de vencer os 10km. Ele, assim como eu, queria largar o mais próximo do pórtico possível, para evitar precisar ultrapassar muita gente no começo da corrida. 

Foi ai que iniciamos um "procedimento padrão" de pedir licença e ir passando pelos buracos no meio das pessoas. Muitos dão passagem sem problemas. Aqueles que faziam cara feia eu dizia: "Elite atlhete" e facilitava muito, pois para os que duvidavam, eu falava que o Avelar tinha ganhado os 5km, correndo na casa de 15min e eles abriam passagem! 

Depois de vários “excuse me e elite athlete”, chegamos ao ponto onde queríamos. Não demorou muito para o tiro de largada e a pauleira começou. Estava bem frio. Porém um pouco menos que o dia anterior. 

Como minha estratégia era correr o mais forte possível, já que em 2015 eu tinha sido 3º colocado geral dessa prova, larguei em ritmo acelerado para me posicionar junto aos melhores corredores.

Nessa hora o Avelar sumiu! Nossa diferença de nível é grande e ele logo abriu vantagem lá na frente.

Corri muitos quilômetros disputando a 3ª colocação. Estava muito contente de como meu corpo vinha respondendo, já que não tinha feito nenhum treino forte para essa prova. Estava voltando de lesão e essa corrida não era o meu maior objetivo. Tinha plena consciência de que eu ia fazer o que desse.

Chegando no km 5 pro 6, outro atleta chegou perto. O ritmo começou a aumentar. Os 3´30”min/km que vínhamos fazendo, automaticamente virou 3´25min/km. Agüentei até o km 8 dessa forma e vi aquela disputa pelo 3º lugar ficar um pouco mais distante de mim. Eles foram abrindo bem aos pouquinhos. Segurei o ritmo forte quase até o final.

Eis que faltando uns 400m, fui ultrapassado num sprint e não consegui seguir junto até a chegada. Acabei sendo 6º colocado GERAL dos mais de 10.000 atletas que largaram e vice-campeão da minha categoria (aquele que me passou no finalzinho, era da minha faixa etária). 

Mesmo não obtendo o mesmo resultado de 2015, fiquei muito contente porque sentia o meu corpo responder aos estímulos, numa fase bem precoce do treinamento. Isso me deixou muito satisfeito.

Rapidamente passei pela área de hidratação e alimentação e fui me trocar. Era hora de descansar, pois o “pior” ainda estava por vir... Os 21km no sábado e os 42km no domingo!!

4oito

Deixe seu comentário