Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS INFORMAÇÕES DAS ELEIÇÕES 2024!
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Carlos Moisés diz em carta que mudança no Republicanos não envolve a eleição de 2024

"Tenham neste presidente o total empenho no sentido de que as eleições do ano de 2024 ocorram conforme programamos, conforme os compromissos assumidos", diz um trecho da carta

Por Maga Stopassoli 09/06/2024 - 21:10 Atualizado em 05/07/2024 - 11:59

O principal fato político da semana que passou - e que deve continuar produzindo desdobramentos - em Santa Catarina, foi o anúncio de que o comando do partido Republicanos trocaria de mãos aqui no estado. A sigla que, até o momento, está sob a presidência do ex-governador Carlos Moisés da Silva, iria para as mãos do deputado federal Jorge Goetten (eleito em 2022 pelo PL). A mudança provocaria uma alteração significativa na rota do partido para as eleições deste ano, uma vez que já estava alinhado com o PSD, fazendo oposição a Jorginho Mello, em resumo. Com a troca, de Moisés por Goetten, os Republicanos passariam a ser apoio ao governador. Clique aqui para entender como se deu a articulação.  

Reação de Moisés 

No começo da noite deste domingo (9), ainda na função de presidente da sigla, Carlos Moisés da Silva distribuiu uma carta aberta aos filiados. Nela, o ex-governador disse que o presidente nacional do Republicanos, pastor Marcos Pereira, garantiu que "qualquer alteração eventualmente cogitada para a composição da direção do Republicanos de Santa Catarina, não envolveria, em hipótese alguma, a eleição municipal do ano de 2024, seguindo inalterada a situação do Republicanos de Santa Catarina até que ocorra a eleição municipal. Tenham neste presidente o total empenho no sentido de que as eleições do ano de 2024 ocorram conforme programamos, conforme os compromissos assumidos com a direção nacional do partido e as alianças que fizemos nas cidades catarinenses."

Moisés disse que soube do assunto pela imprensa, fez críticas e disse que a mudança isso provocaria "danos irreparáveis". 
Veja o conteúdo da carta, na íntegra:


Prezados correligionários,

Nos últimos 18 meses trabalhamos para construir o partido Republicanos10 mais forte e presente na sociedade catarinense. Atraímos centenas de pessoas para um novo projeto político, dedicado ao povo de Santa Catarina, e apresentamos novos nomes para as eleições municipais de 2024. Estou confiante de que essa será a melhor eleição municipal da história do Republicanos em nosso estado. Atraímos para o partido políticos e pessoas que nunca tiveram atividade política, filiando, também, ao Republicanos, na janela partidária, várias lideranças de expressão, inclusive vereadores em mandato oriundos de outras siglas, na certeza de fazermos uma grande eleição, e de fortalecer os ideais republicanos. Quando o calendário baseado na lei eleitoral nos indicou que estava encerrada a fase da janela partidária, surpresa para nós foi a possibilidade da mudança do comando do Republicanos de Santa Catarina antes do pleito municipal de outubro de 2024, divulgada por veículos de imprensa do nosso estado. Na verdade, uma atitude como esta, se colocada em prática, poria em xeque toda a credibilidade do partido Republicanos e de suas lideranças. Muitos projetos foram construídos considerando a liberdade que tivemos para trabalhar com todas as siglas partidárias, de acordo com a realidade política de cada cidade e com as composições possíveis. Estas alianças com o nosso Republicanos envolveram partidos de situação e de oposição ao atual governo do nosso estado. Com muita liberdade para trabalhar, todas as nossas executivas municipais, coordenadores regionais, e demais lideranças partidárias do Republicanos, construímos alianças baseadas na confiança que temos no presidente nacional do Republicanos e na confiança que cada um dos atraídos pelo Republicanos tem neste presidente estadual. Mudar as regras do jogo, após o fechamento da janela partidária, é submeter à clausura, vereadores e demais lideranças, caracterizando uma violência muito grave, que certamente não ocorrerá, pois não combina com a boa prática do Republicanos, e cremos, seria um ineditismo com danos irreparáveis, além dos já ocorridos à nossa sigla pela simples divulgação de eventuais acordos antes do pleito que se avizinha. Na condição de presidente estadual do Republicanos, ouvindo através da imprensa estadual que o partido seria entregue nas mãos de lideranças do partido liberal, imediatamente busquei conversar com o Presidente Nacional do Republicanos, Deputado Federal Marcos Pereira, a fim de compreender a situação. Conhecendo a integridade do nosso presidente nacional, não foi surpresa para mim a afirmação e a garantia por parte do nosso presidente de que qualquer alteração eventualmente cogitada para a composição da direção do Republicanos de Santa Catarina, não envolveria, em hipótese alguma, a eleição municipal do ano de 2024, seguindo inalterada a situação do Republicanos de Santa Catarina até que ocorra a eleição municipal.

T
enham neste presidente o total empenho no sentido de que as eleições do ano de 2024 ocorram conforme programamos, conforme os compromissos assumidos com a direção nacional do partido e as alianças que fizemos nas cidades catarinenses.

Santa Catarina, 09 de junho de 2024.
Att Carlos Moisés da Silva
Presidente do Republicanos de SC

Tags: eleicoes2024

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito