Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Ronco é a terceira maior causa de divórcios

Ananda Figueiredo
Por Ananda Figueiredo 16/10/2017 - 23:50Atualizado em 17/10/2017 - 13:58

Não é mentira. Atrás apenas da infidelidade e dos problemas financeiros, o ronco é uma das maiores causas de divórcios no Brasil e no mundo.

Uma pessoa com apneia do sono (grosso modo: transtorno que provoca o ronco) sai do sono profundo toda vez que perde o ar - o que pode acontecer mais de 300 vezes em apenas uma noite. No entanto, apesar de não conseguir descansar com qualidade, a pessoa não percebe o que ocorre com ela. Já quem dorme ao seu lado...

Rosalind Cartwright, do Centro Médico Rush, em Chicago, pesquisa a relação entre casamento e apneia do sono. Com um dos casais que estudou, um exame de eficiência do sono revelou que o resultado da esposa que dormia com o marido roncador era de apenas 73%, sendo que o normal é acima de 85%. Seu sono era interrompido mais de trinta vezes pelos roncos; cada roncão mais alto resultava no acordar e significava 4 minutos de sono interrompido. Matematicamente: 2 horas insones por noite. Isso quer dizer que, de 8 horas que ela passava na cama, dormia de fato menos de 6 horas.

Além disso, o ronco tende a trazer um sério problema de comunicação: a "vítima" do roncador não consegue explicar o impacto do problema para si, porque a experiência de quem ronca é muito mais branda - e isso pode ser extremamente frustrante.

Diante deste problema, muitos casais optam por dormir em quartos separados. Na literatura, é comum encontrarmos este fato chamado de “divórcio do sono”, acompanhado do alerta de que costuma se tratar de uma perda progressiva da intimidade do casal, do ponto de vista sexual mas não somente: o momento antes de dormir é geralmente usado para fazer planos, tomar decisões e resolver problemas.

Ainda assim, uma pesquisa da Associação Brasileira do Sono revelou que, aproximadamente, só 10% dos roncadores busca tratamento. Hey, você, vai mesmo esperar o divórcio para só depois buscar ajuda?

4oito

Deixe seu comentário