Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Vinda do Mercado Livre para Içara segue sem avanços

Outros municípios de Santa Catarina, como Araranguá e Gaspar, também estão em busca do CD
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Içara - SC, 31/08/2020 - 16:40Atualizado em 31/08/2020 - 16:42
Foto: reprodução
Foto: reprodução

A possível vinda de um Centro de Distribuição (CD) do Mercado Livre para Içara segue sem avanços consideráveis. A possibilidade do sul de Santa Catarina abrigar o empreendimento surgiu ainda em meados de julho deste ano mas, de acordo com o prefeito Murialdo Gastaldon, não houveram avanços nas últimas semanas.

“Estamos há pelo menos três semanas sem receber mais informações sobre a questão do Mercado Livre, sem novas informações. Não houve nenhum avanço nesse meio tempo, e já apresentamos o que tínhamos para apresentar, agora é esperar”, declarou o prefeito, que afirma nunca ter conversado diretamente com representantes da empresa, mas através de autoridades como o senador Dário Berguer e o secretário Paulo Eli.

A criação de um Centro da empresa em Santa Catarina já está praticamente definido. Enquanto as tratativas ainda não avançam com Içara, outros nomes do estado começam a surgir como possível destino para o Mercado Livre. É o caso de Araranguá, Gaspar e Governador Celso Ramos, que também utilizam a justificativa de já contarem com terrenos apropriados e proximidade com a BR-101. 

“Temos 15 hectares e uma topografia que favorece bastante, ficando a 700 metros da BR-101 e a 400 metros da Ferrovia Tereza Cristina, que dá acesso ao porto de Imbituba, além de uma proximidade bastante boa com o aeroporto de Jaguaruna”, elencou Murialdo, sobre os benefícios que o município tem a oferecer.

A expectativa é de que, caso a vida do Centro de Distribuição para o Sul do estado se concretize de fato, sejam gerados cerca de 500 novos empregos logo de início.