Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS INFORMAÇÕES DAS ELEIÇÕES 2024!

Veja o que diz Paulo Ferrarezi sobre demandas da cidade

Pré-candidato é o primeiro de uma série de entrevistas do Programa Adelor Lessa

Por Vitor Ávila 08/07/2024 - 10:06 Atualizado em 08/07/2024 - 11:18
Foto: Vitor Avila/ 4oito
Foto: Vitor Avila/ 4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior vai receber um pré-candidato a prefeito por dia a partir desta segunda-feira (8) para uma entrevista de 15 minutos. O primeiro foi Paulo Ferrarezi (MDB), que respondeu perguntas que abordavam temas pertinentes  de Criciúma e acredita que está pronto para assumir a função.

'Estou me sentindo preparado para administrar a nossa cidade. É um crescimento, e as pessoas estão vindo ao nosso encontro oferecendo apoio, dizendo, "tem que ser tu, você conhece a cidade" e eu conheço, sei como fazer o melhor pelas pessoas que não tem condições, os menos favorecidos na nossa cidade. Precisamos fazer grandes obras, mas olhar para a nossa saúde, olhar para o social, olhar para nossas crianças, nossos jovens autistas, sem oportunidades", ressaltou Ferrarezi.
 


Veja o que respondeu o pré-candidato na entrevista:

Maga Stopassoli: "O que dá para fazer para melhorar o transporte coletivo? É possível diminuir o valor da passagem pela metade?"


"Bom, pela metade não é possível, temos que ser verdadeiros, falar para a nossa população que temos que fazer algo concreto não podemos inventar para a sociedade. Hoje nós não temos segurança nos terminais da nossa cidade foi debatido aqui a semana passada os pais de alunos da Unesc, do Cedup, nos procuraram para ir ao terminal do Pinheirinho, o Central e olhar a segurança. Não tem segurança, ou quase nada, ou muito pouco, agressor tomando conta dos terminais entrando nos ônibus, pulando a catraca agredindo o motorista, agredindo as pessoas isso dito por todos os motoristas que eu conversei e pelos cidadãos, se sentem seguros ou não Eu não me sinto seguro aqui no terminal Nossos abrigos de ônibus, sem iluminação, no escuro as pessoas não vão pegar ônibus à noite então precisa começar por ali".

Adelor Lessa: "O que fazer para revolucionar o sistema (transporte coletivo)? Para refazer o sistema? Remontar o sistema?"

"Eu estive lá na ACTU, na empresa de ônibus discutindo com eles é importante que o município tenha tenha um grupo discutindo o transporte coletivo na nossa cidade  porque na passagem de ônibus as pessoas pagam R$ 5  e a passagem analisada pelo transporte seria de um valor de R$ 6,90. A prefeitura acordou num valor de R$ 6,36 mas decretou com um valor de R$ 5. Esse déficit também está ficando para trás Para discutir na justiça, e importante avaliar e investir. Precisa fazer com que o cidadão saiba que quanto mais pessoas usarem o transporte coletivo menos as pessoas vão pagar mas o município tem que ser incentivador tem que criar algo criar formas para atrair os passageiros para dentro do transporte coletivo. O transporte coletivo não oferece nada, o município não oferece nada para atrair as pessoas lá do bairro para vir para o centro da cidade. O que é oferecido? temos o Sábado Mais, quem sabe trazer as pessoas de forma gratuita, mas precisa fazer um estudo, não é jogar de qualquer forma"

Maga Stopassoli:  "Candidato, na semana passada Aconteceu uma polêmica envolvendo a questão da saúde. Se o pronto atendimento do Boa Vista é ou não é uma UPA o que tem lá, o que não tem eu queria te ouvir sobre isso, é uma UPA, não é uma UPA Por que não é uma UPA O que aconteceu nessa história toda?"

"Bom, eu fui buscar Informação, não é habilitada no Governo Federal não tem raio-x vão construir uma sala para a instalação aí vem daqui  três meses. Já faz um mês que foi inaugurado lá será que daqui a dois meses o raio-x está colocado? Essa é a informação do próprio gestor na verdade, eu fui perguntar 'isso aqui é uma UPA?', não, não está habilitada , é um pronto atendimento. Então é essa a informação verdadeira, não precisamos inventar para a cidade. Os serviços que tem ali e eu quiser , eu tenho um problema de pulmão que precisa bater um raio-x eu não vou fazer ali. Pessoas do Rio Maina e da Próspera que precisam procurar a UPA, a UPA lá do Rio Maina ou a UPA lá da Próspera, então tem que ser verdadeiro, não está habilitado no Governo Federal, não garante recursos ali específicos"

Adelor Lessa: "Eu quero saber do senhor sobre guarda municipal, o senhor é contra ou a favor a volta da guarda municipal?"

"É importante avaliar, estudar, trazer pessoas que dê conhecimento da causa, é importante discutir com a sociedade, é importante colocar na mesa as pessoas que realmente conhecem. Eu sei da importância da segurança na nossa cidade, mas é importante trazer para a discussão. Nós precisamos, que as pessoas se sintam  seguras e eu quero mandar o meu filho, a minha filha para a escola e que ela venha para casa com segurança. Assim todo cidadão, ele quer sair de casa e voltar para casa. Agora precisamos estudar isso, se realmente colocar a guarda municipal de volta, mas com muita segurança, mais preparada, mais segura, que tenhamos aí alguém que coordene isso, que seja capacitado e tenha conhecimento de segurança na nossa cidade"

 

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito