Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Vadão fala sobre trabalhos a frente da Seleção Feminina

Técnico lembra sobre polêmica após saída da ex-técnica Emily Lima
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 27/01/2018 - 20:17
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

À frente da Seleção Brasileira Feminina desde setembro do ano passado, Oswaldo Alvarez, o Vadão, participou neste sábado do Som Maior Esportes (SME) e falou sobre seu retorno e sobre a polêmica da demissão de Emily Lima. Antes disso, Vadão já tinha passado pela seleção entre 2014 e 2016.

 “Houve um polêmica em relação a saída da ex-técnica, mas como eu já tinha trabalhado com as meninas não houve problema. A polêmica não foi em relação a mim e sim em relação a saída da treinadora. Passamos por um período de turbulência, mas hoje está tudo tranquilo”, comentou.

Após a saída de Emily, as jogadoras Cristiane, Fran e Rosana resolveram não defender mais a seleção. Vadão explicou que já tenta negociar para que as jogadoras retornem. “A gente entende aquele momento que a ex-técnica era um figura importante, mas a gente está conversando para que as jogadoras voltem a seleção”, comentou.

Ainda em relação a Seleção Feminina, Vadão conta que sua maior preocupação não é com a técnica, mas com o preparo físico das jogadoras. “Nós chegamos na olimpíada e mostramos que bem treinados enfrentaríamos qualquer equipe. A tática é boa, mas o que me preocupa é a parte física. Concordo que a diferença física sempre foi muito grande das alemãs, americanas e demais equipes. Elas treinam desde pequenas e depois de grande já estão bem preparadas, além disso são de países bem desenvolvidos e tem uma série de outros fatores. Mas nós focamos muito na tática”, disse Vadão.