Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Um time aguerrido no Regional da Larm

Internacional espera surpreender na competição em 2018
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 30/08/2018 - 14:00
Time fez parceria com o Renascer e o Boa Vista para conseguir atletas / Foto: Matheus Pereira / Desprovidos de Fama
Time fez parceria com o Renascer e o Boa Vista para conseguir atletas / Foto: Matheus Pereira / Desprovidos de Fama

O time do Internacional de São Defende está pronto para o estrear no Campeonato Regional da Liga Atlética da Região Mineira (Larm), Taça Carvão Mineral. Mesmo montando um time com o mínimo de investimentos, o presidente e treinador do time, Marciel Juvêncio, acredita em uma boa campanha na competição em 2018.

Segundo Juvêncio, o clube estava com dificuldades na montagem do elenco, mas na última semana conseguiu parcerias importantes para trazer jogadores. “A gente conseguiu viabilizar um apoio do Renascer e do Boa Vista, os dois campeões do municipal de Criciúma. Atletas deles vestirão a nossa camisa. Isso é bom, porque a gente consegue unir a nossa juventude que temos aqui com a experiência”, destacou.

Na avaliação do presidente, mesmo com todas as dificuldades, o clube pode surpreender. Ele alega que o time formado é aguerrido. “Tem adversários aí que o investimento é muito superior que o nosso. Mas quando a gente entra em campo é pra ganhar”, apontou.

Amor ao time

No atual elenco, são 28 jogadores. Alguns já tiveram suas inscrições regularizadas e outros ficaram para depois da estreia contra o Meleiro. “Tudo envolve dinheiro. Não é fácil. Até para regularizar jogador tem custo. Esses dias eu comentei com um pessoal sobre os times fortes da competição e ouvi que forte é quem faz futebol sem dinheiro como a gente. E é verdade. Aqui é tudo por amor ao time”, afirmou.

Mesmo assim, o Internacional promete incomodar alguns adversários. Juvêncio aponta que a intenção é se manter na primeira divisão, mas não descarta uma briga pelo título. “Ano passado a gente foi bem, caímos nas quartas para o Araranguá, que foi o campeão. É com esses espírito que a gente vai pro campeonato. Mas sempre com os pés no chão”, finalizou o presidente.