Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Sobe para dez o número de mortes em rodovias federais em SC

Ao todo 176 acidentes foram registrado, com 174 pessoas feridas, segundo a PRF
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 14/02/2018 - 11:28Atualizado em 14/02/2018 - 12:00
(foto: PRF)
(foto: PRF)

Termina hoje em todo o Brasil a Operação Carnaval, da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que começou na última sexta-feira. O balanço total de acidente deve divulgado manhã, mas informações preliminares dão conta que os números registrados nestes cinco dias de operação são preocupantes. Segundo o chefe do Núcleo de Comunicação Social da PRF, Adriano Fiamoncini, até agora foram registrados 176 acidentes, onde 174 pessoas ficaram feridas e pelo menos 10 pessoas morreram.

“Foram vários fatores. Tivemos três acidentes, onde duas pessoas do mesmo veículo faleceram. Tivemos um feriado chuvoso e as rodovias estão com movimento maior do que o ano passado, porque o Carnaval neste ano veio cedo. Foram várias ocorrências espalhadas por todo estado e de todos os tipos, infelizmente”, esclareceu.

Fiamoncini contou que a maioria dos acidentes aconteceu nas vias de pista simples. “BR-116, com duas mortes, BR-470, na 282, na 158. Geralmente colisão frontal. O veículo invadiu a contramão, ou para ultrapassar ou por perder o controle. Na rodovia duplicada, a BR-101, o número de mortes é bem menos. Tivemos um caso apenas de um ciclista que foi atravessar a rodovia e acabou morrendo. Mas isso também é reflexo da falta de infraestrutura e imprudência dos condutores”, explicou.

Já em relação aos flagrantes por embriaguez, Fiamoncini contou que foram 186 só em rodovias federais de Santa Catarina. “É um número muito alto para apenas cinco dias. O que demonstra uma falta de respeito consigo mesmo e com outros usuários das rodovias. O motorista embriagado perde a noção de tempo, velocidade e espaço. E isso, em uma rodovia em que se dirige a 80 ou 100 km/h é meio caminho andado para um acidente”, comentou.