Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Senadores acionam Justiça por falas de Bolsonaro e ministros em reunião

Pedido de instauração de inquéritos para investigação e afastamento imediato dos ministros também foi assinado pelos deputados Joênia Wapichana (Rede-RR) e Alessandro Molon (PSB-RJ).
Redação
Por Redação Brasília, DF, 25/05/2020 - 20:47
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Vários senadores decidiram entrar na Justiça contra alguns ministros do governo em razão das declarações divulgadas no vídeo da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril.

Já no final de semana, os senadores da Rede Sustentabilidade Randolfe Rodrigues (AP) e Fabiano Contarato (ES) protocolaram representações no Supremo Tribunal Federal (STF) contra os ministros Ricardo Salles, do Meio Ambiente, e Damares Alves, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.  

O pedido de instauração de inquéritos para investigação e afastamento imediato dos ministros também foi assinado pelos deputados Joênia Wapichana (Rede-RR) e Alessandro Molon (PSB-RJ).    

A representação contra Ricardo Salles contém trechos da manifestação do ministro durante a reunião, como a sugestão ao governo de aproveitar o momento de “tranquilidade”, no qual a imprensa está com atenção voltada à cobertura da pandemia do coronavírus, para "ir passando uma boiada" e promover reformas infralegais de desregulamentação ambiental. O que, de acordo com o pedido dos parlamentares, configura "clara ofensa ao princípio da transparência administrativa".

“Chega a ser nojenta a crueldade de Salles. Esse criminoso perverso quer se utilizar das mortes da pandemia para continuar seu projeto de destruição do Meio Ambiente. Tem que sair do Ministério, mas agora mais do que nunca tem que sair preso!”, reagiu o senador Randolfe em redes sociais.

“Aproveitar a pandemia para fazer negócio com a Amazônia? O ministro Ricardo Salles disse isto em plena reunião ministerial: que é preciso “aproveitar” o caos das mortes pra passar "a boiada" em medidas pró-destruição do meio ambiente. Esse é o governo Bolsonaro!”, reagiu pela internet o senador Fabiano Contarato, presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA).   

O vice-presidente da comissão, senador Jaques Wagner (PT-BA), também disse estar considerando uma representação em nome do colegiado. “Conheço bem o pensamento do ministro do Meio Ambiente”, ressaltou.