Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Sandi Sartor assume o comando do 9ºBPM

Tenente-coronel substitui Dimitri Andrade, que assume posto na 6ªRPM
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma, SC, 05/03/2021 - 16:40Atualizado em 08/03/2021 - 07:33
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O 9º Batalhão da Polícia Militar teve na manhã desta sexta-feira, 11, troca de comando. Saiu o tenente-coronel Dimitri Andrade e foi nomeado o tenente-coronel Sandi Muris de Medeiros Sartor. A solenidade ocorreu na própria sede do 9ºBPM, em Criciúma.

Sandi Sartor tem 18 anos de atuação na Polícia Militar de Santa Catarina. Natural de Criciúma, ele atuou todo esse tempo no Sul catarinense. O tenente-coronel comandará um batalhão que atua em cinco cidades - Criciúma, Nova Veneza, Forquilhinha, Siderópolis e Treviso - e com um efetivo de aproximadamente 300 policiais.

"O desafio primeiro é conseguir manter nas mesmas condições que eu pego a segurança na região. Os índices são bem favoráveis em furtos, roubos e homicídios. Fortalecer a proximidade com a comunidade, verificar a demanda dos processos internos, o que podemos fazer para melhorar armamento, instalações físicas e condições de trabalho", projetou Sartor.

O novo comandante do 9ºBPM mostrou-se realizado com o novo desafio. "É uma honra e um sonho. Sou natural de Criciúma, vim para cá aspirante. A gente sempre almeja comandar uma grande unidade. Provavelmente o maior batalhão entre Florianópolis e Porto Alegre, unto com a satisfação vem o desafio e a responsabilidade", apontou.

"A polícia sempre evolui. Quando entrei há 18 anos, a gente acompanha evoluções principalmente nas ferramentas tecnologicas de melhor emprego de recursos humanos e financeiros", concluiu o tenente-coronel.

O tenente-coronel Cristian Dimitri Andrade que deixou o comando do 9º BPM, agora passará a atuar como chefe do Estado Maior da 6ª Região de Polícia Militar junto ao coronel Evandro de Andrade Fraga. Em seu pronunciamento de despedida, o comandante substituído agradeceu o apoio recebido durante seu comando, e, por fim, desejou sucesso ao substituto.