Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Relembre a trajetória que rendeu ao Próspera uma vaga na Série D

Time da Raça fez temporada histórica ao avançar às quartas do Catarinense e se classificar para competição nacional
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 02/05/2021 - 13:02
Foto: Lucas Colombo / EC Próspera
Foto: Lucas Colombo / EC Próspera

Classificado. Em menos de seis meses, o Esporte Clube Próspera já pôde estampar essa palavra em suas artes e discursos pelo menos três vezes. A primeira foi ainda no final do ano passado, com o título da Série B do Campeonato Catarinense que levou o clube de volta à elite do futebol estadual após 13 anos longe. A última, na passada quarta-feira, 28, com a histórica classificação para a Série D do Campeonato Brasileiro.

Apesar do próprio técnico Paulo Baier afirmar que a trajetória de ascensão do Time da Raça vem sendo construída desde 2018, com o título da Série C do Catarinense, 2021 foi um ano decisivo para o clube. Os trabalhos começaram cedo, ainda na primeira quinzena de janeiro, com uma série de jogos-treinos marcados para fevereiro - antes da estreia no estadual.

Joinville

A reestreia na primeira divisão do Catarinense ocorreu no dia 25 de fevereiro. Em Tubarão, no estádio Domingos Gonzales, o Time da Raça encarou o Joinville, que recém havia conquistado a Copa Santa Catarina. 

O resultado não foi o esperado para a equipe criciumense. Após 89 minutos pegados, com poucas chances criadas para ambos os lados, o Próspera sofreu um gol já no apagar das luzes, aos 45 minutos do segundo tempo, e acabou sendo derrotado por 1 a 0. Derrota amarga, segundo o técnico Paulo Baier, justamente por ocorrer no último minuto de jogo.

Hercílio Luz

Três dias depois da estreia, o Próspera refez a final da Série B do Catarinense de 2020, desta vez na primeira divisão do estadual, e enfrentou novamente o Hercílio Luz. Se no ano passado a vitória do Time da Raça foi por 2 a 0, desta vez acabou sendo por 3 a 2.

O jogo começou lá e cá, com Jessé marcando para o Próspera aos 4 minutos e Renato empatando para o Hercílio aos 36. Já no segundo tempo, a expulsão do jogador Levi, da equipe de Tubarão, mudou o jogo.

O Próspera passou a dominar a partida, fez 2 a 1 com Gabriel e ampliou para três com Maicon Santana, sofrendo o segundo gol já no finalzinho da partida. Estava consolidada a primeira vitória do Time da Raça na Série A do Catarinense de 2021 - desta vez, no Estádio Heriberto Hülse.

Marcílio Dias

Já no início de março, o Próspera viajou a Itajaí para encarar o Marcílio Dias. Pela primeira vez no ano, no campeonato estadual, a equipe se deslocava para além do sul do estado para disputar uma partida. 

No estádio Dr. Hercílio Luz, o Time da Raça acabou perdendo pelo placar de 2 a 0. Jogo completamente dominado pela equipe de Itajaí que, na época, vencia a sua primeira partida do campeonato.

Metropolitano

Na quarta rodada, o Próspera voltou a jogar em casa no estádio Heriberto Hülse. Desta vez contra o Metropolitano, o Time da Raça fez a sua melhor partida até então: 2 a 0 contra a equipe de Blumenau, com gols de Maicon Santana e Daniel. 

Concórdia

Mais um jogo fora de casa, mais a derrota - a pior da equipe do técnico Paulo Baier em todo o Campeonato Catarinense. No oeste de SC, o Próspera encarou o Concórdia com uma equipe que tinha mudanças significativas, jogadores reservas em algumas posições, mas uma estratégia semelhante ao dos últimos jogos.

No fim, não deu. O Time da Raça perdeu por 4 a 0 para o Galo do Oeste, com um gol na primeira etapa e três, quase que em seguida, no segundo tempo. A partida foi considerada para o técnico Paulo Baier, assim como para os demais membros da diretoria, como uma virada de chave para o clube, que passou a ser muito mais regular no campeonato.

Avaí

Na época, o Avaí era a equipe de maior nome do futebol catarinense que o Próspera já havia enfrentado no ano, pela competição. No entanto, o Próspera jogou novamente no Estádio Heriberto Hülse - onde ele não perderia durante toda a primeira fase.

O Time da Raça saiu na frente no placar com um gol de cabeça do centroavante Maicon Santana. Alguns minutos depois, ainda na primeira etapa, um pênalti duvidoso foi marcado a favor do Leão da Ilha, que sacramentou o empate em Criciúma.

Criciúma 

31 de março. Criciúma e Próspera voltavam a realizar o dito clássico do carvão no Campeonato Catarinense. A equipe de Paulo Baier melhor colocada na tabela. A de Hemerson Maria, ainda buscando a sua primeira vitória na competição.

No fim das contas, deu mineirinho no estádio Heriberto Hülse. O Próspera venceu o Tigre por 1 a 0, com um gol de falta de Roger, que levantou a bola na área e, sem que ninguém tocasse nela, acertou a rede do Criciúma.

A vitória em cima de um dos grandes do futebol catarinense foi comemorada como se fosse um título pelo Time da Raça, que começava a alcançar as primeiras posições da tabela.

Juventus 

O Juventus de Jaraguá do Sul vinha fazendo uma campanha surpreendente até então no Catarinense. O Próspera, de certa forma, também. Estava cada vez mais longe da zona de rebaixamento.

A partida, no entanto, terminou em 0 a 0. O domínio foi total do Juventus, que criou as melhores oportunidades. O Time da Raça, no entanto, soube se defender e garantiu mais um ponto na tabela.

Chapecoense

O Próspera viajou novamente ao oeste de Santa Catarina para encarar a toda poderosa e líder do Catarinense, Chapecoense. Na décima rodada do campeonato, a equipe criciumense poderia garantir a manutenção na primeira divisão do campeonato. Mas não conseguiu.

A equipe do técnico Paulo Baier chegou a sair na frente com um golaço de Gabriel. No entanto, logo em seguida tomou um gol do centroavante Perrotti - que marcaria mais dois gols naquela tarde, definindo o 3 a 1 para a Chape.

Figueirense 

Novamente, o Próspera entrava em campo com a possibilidade de garantir a permanência na Série A do Catarinense. Conseguiu e, de quebra, garantiu uma vaga nas quartas de final da competição.

No estádio Heriberto Hülse, a equipe do técnico Paulo Baier venceu o Figueirense por 1 a 0. Gol de pênalti duvidoso, mas que definiu parte do futuro do Time da Raça - que viria a alcançar mais um objetivo.

Brusque

Contra o Brusque, o Próspera já não tinha mais grandes ambições no campeonato. Estava classificado para a próxima fase e tinha vaga garantida na primeira divisão do estadual de 2022. Além disso, vinha com sete desfalques entre os titulares - o que se refletiu também no resultado.

O Time da Raça perdeu por 3 a 1, fora de casa, e acabou finalizando a primeira fase na sexta colocação - resultado que, para muitos, foi considerado surpreendente. Para o técnico Paulo Baier, no entanto, foi resultado de trabalho.

Quartas de final contra o Avaí 

Foi nas quartas de final contra o Avaí que o Próspera se despediu do Campeonato Catarinense de 2021. No primeiro jogo, em Criciúma, o Time da Raça perdeu por 1 a 0 - com uma confusão no fim do jogo que resultou na expulsão de Paulo Baier e mais três jogadores da equipe criciumense.

Já na segunda partida, em Florianópolis, o Mineirinho acabou perdendo por 2 a 1 e não avançou na competição. Mesmo assim, a soma dos demais resultados da rodada fez com que o Próspera garantisse, em 28 de abril, uma vaga na quarta divisão do Brasileirão de 2022 - feito histórico para o clube.