Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Quem não quer pressão deve ficar em casa. Eu tenho convicção que vamos subir”, diz Edson Gaúcho

Diretor executivo do Criciúma falou sobre o técnico Winck, acesso e carreira dos jogadores
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 12/09/2017 - 14:48
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

Participando do Debate Aberto, na Som Maior FM, o diretor executivo do Criciúma Esporte Clube, Edson Gaúcho disse ser uma pessoa muito positiva, e que acredita no acesso para a Série A do Campeonato Brasileiro.

“Quem não sofre pressão deve ficar em casa. Eu tenho convicção que vamos subir. O nosso pensamento é entrar no G-4 até a 10ª ou 11ª rodada [do segundo turno] e não sair mais”, afirmou o diretor.

O Criciúma começou a Série B com três derrotas seguidas, ainda comando por David. Na quarta rodada, Luís Carlos Winck assumiu o comando do Tigre, e desde então carrega aproveitamento de G-4.

“Desde que o Luís [Carlos Winck] chegou aqui, agora foi o primeiro período que ele teve para trabalhar. Temos quatro confrontos diretos, e isso vai fazer a diferença para subir. Tem que parar com o coitadíssimoo, é frescura. Precisamos ir para campo e cobrar, frisou.

Jaime Dal Farra

Edson Gaúcho revelou que o presidente do Criciúma está gastando dinheiro próprio para manter o clube e que a situação se agravou nos últimos meses.
“Às vezes as pessoas pensam que o Jaime é o dono, mas nos últimos três meses ele colocou mais de três milhões do bolso dele. Ele não gosta que divulguem isso”, garantiu.

Carreira de jogador

Edson Gaúcho afirmou que orienta os jogadores sobre a carreira e também após o fim dela. Um atleta iniciando a carreira jovem, em média terá aproximadamente 20 anos de carreira.

“Jogador de futebol tem vida curta. Eu sempre falo para os atletas, que sejam exemplos. Digo para guardar dinheiro e comprar terrenos, é uma coisa segura para o fim da carreira”, disse.

Para o diretor, os atletas sempre devem ficar atentos na evolução de suas carreiras. Embora o jogador acerte um cruzamento que resulte em gol, deve continuar treinando.

“O atleta não pode parar no tempo. Ele tem que se aprimorar cada vez mais, a maneira de bater na bola, de se mostrar dentro de campo, de descansar, maneiras que acrescentem”, concluiu.

Criciúma x Juventude

Mesmo com a vitória diante do Luverdense no sábado (9), a torcida do Criciúma não aprovou o futebol apresentado. A expectativa é boa para o jogo desta terça (12), contra o Juventude, que pode deixar o Tigre com pontuação de acesso. 

“Eles sabem que não jogaram bem e precisam dar a resposta. O cara pode não jogar bem, mas tem que correr para mostrar vontade. Queremos o estádio lotado e buscar o G-4”, imaginou Gaúcho.