Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

PSL compartilha e polemiza: "Somos a direita catarinense"

Em postagem na rede social, presidente estadual do partido frisa que "prezamos por saber ouvir e dialogar"
Denis Luciano
Por Denis Luciano Florianópolis, SC, 26/02/2020 - 11:01
Reprodução / Instagram
Reprodução / Instagram

Os momentos de turbulência do PSL em Santa Catarina parecem longe do fim. Uma postagem do presidente estadual do partido, deputado federal Fábio Schiochet, agitou as redes sociais e os bastidores políticos na manhã desta quarta-feira, 26. Na postagem, Schiochet lembra a vitória do partido na eleição de 2018, mencionando a grande bancada de parlamentares que o partido elegeu no estado, bem como a vitória do governador Carlos Moisés.

A destacar, em contrapartida, as baixas que o partido vem sofrendo, com boa parte das bancadas estadual e federal anunciando a disposição de deixar o partido para acompanhar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na nova sigla que seu grupo monta. Entre as baixas que o PSL terá no estado estão os deputados criciumenses Jessé Lopes (estadual) e Daniel Freitas (federal). Esse sentimento de divisão é expressado por alguns dos que comentaram a publicação de Schiochet. "A verdadeira direita é 38, Aliança pelo Brasil", comentou um internauta. 

Na nota, ainda, o deputado mencionou que o partido preza "por saber ouvir e dialogar" e rotula o PSL como "a direita catarinense". "Tão direita, mas tão direita que o líder do governo na Alesc é do PDT", respondeu outro internauta, criticando a postagem. Confira abaixo o texto do presidente do PSL na íntegra:

“Em outubro de 2018, milhões de pessoas nos delegaram a tarefa de ser um dos maiores instrumentos de transformação social da história do Brasil.

 

Em Santa Catarina, o eleitor determinou a mudança elegendo o Governador Carlos Moisés e uma grande bancada de parlamentares do PSL.

 

Após um ano, seguimos cumprindo o nosso papel de guardiões políticos da segurança das famílias catarinenses, da propriedade privada dos cidadãos de bem, da prestação de serviços públicos de qualidade com o apoio do setor privado, do combate intransigente à corrupção e da defesa da democracia.

 

Tudo isso só tem sido possível porque prezamos por saber ouvir e dialogar.
 

Somos o 17, conservadores no respeito à família e à comunidade e liberais na economia, porque acreditamos num estado mínimo, cumprindo apenas as suas funções básicas. Nós da direita catarinense acreditamos que o papel de gerar emprego, renda e desenvolvimento pertence aos nossos empreendedores.

 

Somos o 17, somos a direita catarinense. Se você é como nós, filie-se ao PSL.”

 

Deputado Federal Fábio Schiochet, presidente do PSL de Santa Catarina