Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Produção de arroz e milho pode ter prejuízo de R$ 29 milhões

Estiagem dos últimos meses vai trazer produção reduzida no Sul catarinense
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo 15/01/2020 - 11:12Atualizado em 15/01/2020 - 11:14
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A estiagem que atingiu o Sul catarinense no segundo semestre de 2019 vai trazer prejuízos para a safra deste ano. A estimativa é de uma redução de 15% na colheita do milho e de 5% no arroz. Em termos financeiros, o prejuízo deve ser de R$ 9 milhões na cultura do milho e R$ 20 milhões para o arroz, segundo o engenheiro agrônomo da Epagri, Reginaldo Ghellere.

A maior perda financeira no arroz, mesmo que a produção tenha menor redução na colheita, deve-se ao fato das plantações do grão atingirem mais hectares, sendo a principal produção do Sul catarinense. 

Sobre o milho, Reginaldo lembra que aqueles produtores que fizeram o plantio em agosto não deverão sentir o prejuízo na colheita. "Quem conseguiu fazer nesse período, está com uma safra bem razoável. A partir de setembro, quem plantou, sofreu com a estiagem do Sul catarinense", apontou.

Segundo ele, dos 15 mil hectares de plantação de milho, a maioria foi afetado pela seca. "Faltou água no momento em que a lavoura mais precisava, que era no período da floração até o enchimento do grão. Sem água nesse período, reduz de forma significativa a produtividade", explicou. "É um ano com os preços bons para a venda do milho, mas com a redução de produtividade por causa da estiagem", acrescentou.

De acordo com o engenheiro agrônomo, além do milho e do arroz, produtores de fumo também poderão sentir os prejuízos da estiagem.