Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

PRF descarta roleta-russa no trânsito e esclarece casos de veículos na contramão

Por Clara Floriano Criciúma - SC, 19/09/2018 - 11:26Atualizado em 19/09/2018 - 11:43
Imagem ilustrativa
Imagem ilustrativa

Nesta semana um áudio está circulando no WhatsApp e tem deixado condutores preocupados. Na mensagem um homem narra que um veículo estava trafegando na contramão e, por pouco, não causou um acidente. “Eu acelerei, buzinei e me desesperei. Botei para cima da carreta, a carreta foi para o acostamento e eu fui para a pista da carreta. O cara que estava atrás de mim fez a mesma coisa”, narrou.

O homem que presenciou a situação e gravou o áudio é Wiliam Gustáfson, gerente de uma transportadora. “Neste sábado estava voltando de Garibaldi (RS), por volta de umas 19h. Estava no viaduto de Sombrio e, num primeiro, momento eu pensei: será que estou no lugar errado? Não sabia bem. E foi chegando perto que eu vi que ele estava mesmo na contramão”, contou.

Gustáfson explica que ligou para o número 191, telefone da Polícia Rodoviária Federal (PRF), e também que chegou a parar no posto da PRF em Araranguá.

Segundo Carlos Possamai, policial do Núcleo de Comunicação Social PRF-SC, situações como esta acontecem, mas nada é intencional. “São pessoas que se equivocam, muitas vezes embriagadas. Eu presenciei uma situação semelhante em Tubarão. Recebemos dezenas de ligações. Eu sai da unidade operacional e abordei este veículo que transitou 30 quilômetros na contramão. Era uma pessoa embriagada que não tinha noção de que estava em uma rodovia de pista dupla”, relembrou.

Ainda no áudio, Gustáfson falou sobre uma possível roleta-russa do trânsito. “Talvez seja fato que ele tenha se deparado com uma pessoa na contramão e parado no posto da PRF. Mas as informações de que a PRF falou que isso está acontecendo desde Joinville, que diversas viaturas estão olhando isso, é uma mentira deslavada”, contou Possamai.

O autor do áudio esclareceu que não quis levantar a notícia sobre o desafio da roleta-russa. “A questão do desfio era uma informação que, já tinha antes e que como o policial falou, pode se tratar de uma fake news. Eu não participo de nenhum grupo para levantar a informação sobre roleta-russa. Só que, caracterizando o evento, foi a informação que eu recebi que pode ou não ser fake news”, afirmou.

Conforme Wagner da Rosa, policial da PRF de Araranguá, a ocorrência relatada por Gustáfson aconteceu no início do mês de setembro. “Estas situações estão acontecendo, mas não são propositais. O que acontece é que os condutores estão se enganando. Inclusive, a PRF já encaminhou um pedido ao DNIT para fazer modificações na sinalização e nos acessos as rodovias, já que estes são os responsáveis por casos como este”, explicou.

Tags: prf cuidados