Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Pessoas que nunca trabalharam na vida foram para a política e quebraram o nosso país”, afirma Luciano Hang

Dono da Havan ainda não sabe se será candidato, mas quer participar ativamente das eleições 2018
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 20/02/2018 - 09:11Atualizado em 20/02/2018 - 11:25

O empresário Luciano Hang, proprietário da rede Havan, voltou a afirmar que mesmo não sendo candidato, pretende participar ativamente das eleições 2018. No dia 5 de janeiro deste ano, em entrevista coletiva, Hang já tinha confirmado sua participação na política, na oportunidade ele destacou que os políticos não trabalham com metas, falta planejamento e que a maioria é incompetente. Hoje, o empresário voltou a falar sobre o tema em entrevista ao Programa Adelor Lessa.

“Se deixarmos a nossa empresa na mão de incompetentes vai quebrar. E isso que nós fizemos, nós deixamos o governo do país, do estado na mão de incompetentes. Ainda não me decidi sobre um cargo político, porque essa não é minha intenção. A minha intenção é alertar o brasileiro para a importância da política”, explicou.

Segundo o empresário, após a aparição em coletiva, ele viajou para Nova York. “Lá eu participei de um grupo, que não é só de empresários, mas de pessoas de bem preocupadas em encontrar pessoas para assumir cargos políticos. Nos últimos anos pessoas que nunca trabalharam na vida foram para a política. As pessoas que foram para o poder quebraram o nosso país. Além disso, o Brasil quase virou uma Venezuela, porque os políticos tinham uma ideologia ruim, comunista”, afirmou.

Hang disse que não sabe se necessariamente será candidato, mas quer ter participação ativa, sendo um ativista político. “Já me encontrei com Partido Novo, com Jair Bolsonaro pessoalmente. Já me encontrei com Flávio Rocha, responsável pelo Brasil 200. Eu sonho e todo mundo sonha em tornar o Brasil como os Estados Unidos e não como Venezuela e Cuba. É lamentável que brasileiros tenham que sair do seu país a procura de um emprego melhor”, explicou.

O dono da Havan disse que Bolsonaro falou com ele sobre ser governador e senador, mas não sobre ser candidato ao cargo de vice-presidente, como foi dito por veículos de imprensa erroneamente.

“Eu não tinha dimensão do que poderíamos fazer juntos. Conversamos sobre senado, governado do estado e outros cargos. Estou à procura de conversar com outros candidatos para que no futuro possamos nos posicionar”, revelou.