Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
Eleições 2020

Pesquisa confirma: cenário acirrado em Forquilhinha

Levantamento do IPC em parceria com a Som Maior e o 4oito apresenta preferências faltando quatro meses para a eleição
Denis Luciano
Por Denis Luciano Forquilhinha, SC, 15/07/2020 - 08:38Atualizado em 15/07/2020 - 16:52
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Uma das disputas mais acirradas da eleição de 15 de novembro na região deve ser em Forquilhinha. A impressão que ronda os bastidores se confirma pelos números do primeiro levantamento do Instituto de Pesquisa Catarinense (IPC), em parceria com a Rádio Som Maior e Portal 4oito, divulgados na manhã desta quarta-feira, 15

Foram propostos quatro cenários de pesquisas estimuladas, com variações entre três, cinco e até sete pré-candidatos. O IPC entrevistou 500 eleitores nos dias 13 e 14 de julho, a pesquisa tem margem de erro de 4,3% e nível de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribuna Regional Eleitoral sob número SC-00992/2020.

Na espontânea, muitos indecisos

Faltando exatamente quatro meses para as eleições, a pesquisa espontânea apontou um alto índice de eleitores indecisos em Forquilhinha: 52% responderam que não sabem em quem votar. Lei Alexandre foi lembrado por 14,0%. José Cláudio Gonçalves, o Neguinho, teve 12,0% das menções. Geovane de Godoi foi citado por 5,8% dos eleitores.

Maciel da Soler teve 4,4% das intenções; o atual prefeito Dimas Kammer teve 3%; o atual vice-prefeito Félix Hobold apareceu com 2,8%. Foram citados, ainda, Juliano Arns (1,4%), Carlos Nola (0,8%) e Paulo Hoepers (0,4%). A resposta "nenhum candidato" foi dada por 3,4% dos entrevistados.

 

A primeira estimulada

No primeiro cenário de pesquisa estimulada proposto pelo IPC, o ex-prefeito Lei Alexandre (PP) lidera com 29,4% das intenções de voto. José Cláudio Gonçalves, o Neguinho (PSD), tem 24,6%. O vereador Maciel da Soler (PDT) é lembrado por 13,6% dos entrevistados, e o empresário Geovane de Godoi (PL) teve a preferência de 11,0%.

O vice-prefeito Félix Hobold (PT) alcançou 5,4%. Carlos Nola (PSL) teve 4,0% das intençoes, e Juliano Arns (Podemos) apareceu com 1,4%. Os eleitores que não sabem somam 7,2% e os que não votam em nenhum dos candidatos citados são 3,4%.

 

Segunda estimulada

Lei Alexandre lidera também no segundo cenário, com 29,6%. José Cláudio Gonçalves, o Neguinho, pontua com 25,6%. Maciel da Soler alcançou 14,2% e Geovane de Godoi chegou a 11,8%. Félix Hobold chegou a 6,4%. Os que não sabem são 8% e os que não votam em nenhum dos candidatos, 4,4%.

 

Terceiro cenário

Com 33,6%, Lei Alexandre desponta no terceiro cenário, seguido por Neguinho com 27,4% e Geovane de Godoi chega a 13,8%. Os que não sabem são 12,8% e os que não votam em nenhum dos candidatos, 12,4%.

 

Quarta estimulada

A pesquisa IPC/Som Maior/4oito apresentou um quarto cenário de pesquisa estimulada. Nele , Lei Alexandre tem 32,0% e Neguinho soma 27,2%. Maciel da Soler tem 15,2%. Os que não sabem são 14,0% e os que não votam em nenhum dos concorrentes, 11,6%.

 

A rejeição

O maior índice está entre os que não rejeitam nenhum dos candidatos: 31,6%. Neguinho é rejeitado por 21,0% dos entrevistados, enquanto 18% não votam em Lei Alexandre. Os que não sabem totalizam 11,8%.

Não votam em Carlos Nola, 5,4%, enquanto 4% não apoiam Felix Hobold nem Geovane de Godoi. Maciel da Soler tem 2,8% de rejeição e Juliano Arns, 1,4%.

 

Tags: eleição