Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS INFORMAÇÕES DAS ELEIÇÕES 2024!

Pedras Grandes: prefeito reforça cobranças ao Governo do Estado

Agnaldo Filippi vê motivação política na suspensão de repasses para obra

Por Renan Medeiros 02/01/2024 - 15:01 Atualizado em 02/01/2024 - 15:37
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O prefeito de Pedras Grandes, Agnaldo Filippi (PP), voltou a cobrar do Governo do Estado que continue os pagamentos referentes à pavimentação da Rodovia da Imigração Italiana, que liga o município a Urussanga, passando pela comunidade de Azambuja. No ano passado, Pedras Grandes acionou a Justiça para que sejam cumpridos os convênios já assinados.

"O trecho tem incomodado muito aquela região toda, porque por ali passa o escoamento da nossa produção agrícola. Nós somos um dos maiores produtores de fruta da região Sul e temos sido muito prejudicados. Muito corte de pneu e assim a coisa está realmente muito complicada", declarou o prefeito.

A rodovia que é objeto da disputa foi o caminho percorrido pelos primeiros colonizadores italianos em direção ao Sul de Santa Catarina, a partir de 1877.

Agnaldo Filippi concedeu entrevista ao programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior, apresentado pelo jornalista Enio Biz. Confira a íntegra (o texto continua após o áudio):

Filippi lembra que Pedras Grandes já obteve decisão favorável na Justiça para que o Estado faça o pagamento. “Agora tivemos o recesso judicial que vai até o dia 19 de janeiro. A nossa expectativa é que possamos fazer um entendimento com o Governo, porque eu não tô tratando de uma obra pra mim. É uma obra para o município, é uma obra para a região”, relatou.

Pedras Grandes firmou dois convênios com o Governo do Estado. O primeiro, em abril de 2021, no valor de quase R$ 15 milhões para pavimentar o trecho entre a área central do município e a comunidade de Azambuja. Cerca de R$ 12,6 milhões foram pagos. O último pagamento foi em setembro de 2022.

O segundo convênio foi firmado em maio de 2022, no valor de aproximadamente R$ 16,3 milhões, para pavimentar a parte entre Azambuja e o limite com Urussanga. Apenas uma parcela de R$ 2 milhões foi paga pelo Governo do Estado, em junho de 2022. Essas informações são do portal da transparência do Governo do Estado.

Justificativa técnica ou política?

Em entrevista recente à Rádio Som Maior, o governador Jorginho Mello (PL), sem citar especificamente o caso de Pedras Grandes, criticou a gestão anterior, do ex-governador Carlos Moisés (Republicanos) por autorizar obras “fora da realidade”. Jorginho afirma que, agora, o Governo do Estado só promete o que pode cumprir, o que não acontecia na administração anterior, segundo ele.

O prefeito de Pedras Grandes vê de outra forma. “Se eu disser que é político-partidário, é muito subjetivo, é a minha opinião. É o meu sentimento como gestor, como alguém que tem experiência também na política. Mas o que a gente vê em Santa Catarina é um forte movimento no sentido de filiar prefeitos mediante a liberação de recursos”, avalia.

Filippi citou situações como a reclamação pública nesse sentido feita pelo deputado estadual Marcos Vieira (PSDB) e a filiação da prefeita de Içara, Dalvania Cardoso, que trocará o PP pelo PL. “Os prefeitos estão sucumbindo e se filiando porque eles precisam do recurso. Não vou afirmar com toda certeza que é exatamente isso que está acontecendo, mas tudo indica”, especula.
 

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito