Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Pedágios na BR-101: Leilão é suspenso até reunião com ministro (VÍDEO)

Fórum Parlamentar Catarinense assegurou um tempo a mais para lutar por mudanças no projeto de concessão do trecho sul da rodovia
Denis Luciano
Por Denis Luciano Brasília, DF, 16/10/2019 - 17:16Atualizado em 16/10/2019 - 17:40
Divulgação
Divulgação

Boa notícia na luta contra as quatro praças de pedágio a mais no trecho sul da BR-101 em Santa Catarina. Os integrantes do Fórum Parlamentar Catarinense (FPC) garantiram a suspensão da publicação do edital de concessão da rodovia, previsto para 6 de novembro. Os deputados e senadores de Santa Catarina foram recebidos pelo diretor-geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Mário Rodrigues Júnior.

"Conseguimos encaminhar que a ANTT não vai publicar o edital enquanto o Fórum não mantiver a audiência programada com o ministro da Infraestrutura", informou o deputado federal Daniel Freitas (PSL-SC), que estava no encontro. "Esse era o momento de a gente reclamar. Só o ministro pode mexer nesse jogo. Perguntamos se a ANTT pode retirar investimentos, redefinir números de praças e baixar valores, o diretor disse que não. Quem tem essa caneta na mão é o ministro", enfatizou o parlamentar.

O encontro entre os parlamentares e o ministro da Infraestrutura, Tarcisio Gomes de Freitas, estava previamente agendado para o dia 23. "Mas ficou para o dia 30. Vamos a ele com a sugestão de atrasar essa concessão para recomeçar toda a discussão. Recebemos um prato pronto, as audiências públicas aconteceram mas recebemos um pacote pronto, com quatro praças e um valor superior ao cobrado no trecho norte. A insatisfação é grande. Vamos começar de novo, mesmo que isso atrase a concessão. Ganhamos a garantia com o presidente da ANTT de não lançar o edital", explicou Freitas. "Tentamos, com o diretor da ANTT, entrar no detalhamento das nossas reivindicações, mas eles vieram com a resposta técnica explicando o porque das quatro praças, a razão dos valores. Então queremos reiniciar a discussão", ampliou o deputado.

O representante da ANTT expôs que, com a concorrência que surgirá do lançamento do edital, a tarifa, dos atuais R$ 4 propostos, deverá diminuir. "Como há concorrência, a ANTT entende que esses valores não ficarão assim, a tarifa irá baixar. Mas nosso objetivo é reiniciar o processo e termos o mesmo tratamento que o norte do Estado tem", emendou. O edital está prevendo quatro praças de pedágio, entre Imbituba e Laguna, em Tubarão, entre Maracajá e Araranguá e em São João do Sul.