Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Partido de Bolsonaro começa a ganhar força no sul catarinense

O médico Edvaldo Machado é uma das lideranças em Criciúma e falou sobre o avanço do Patriotas no estado
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 07/11/2017 - 16:02Atualizado em 07/11/2017 - 16:04
(foto: Clara Floriano)
(foto: Clara Floriano)

O deputado federal pelo Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro, deverá ser candidato a Presidência da República nas eleições gerais de 2018. Seu partido, o Patriotas, começa a tomar forma em Santa Catarina, sendo que um de seus entusiastas é o médico Edvaldo Machado, ex-secretário de Saúde de Criciúma.

“Resolvi que eu não iria ficar em casa acomodado. Eu tenho filhos e netos, e acho que eles não merecem herdar uma pampa pobre. Resolvi dar um pouco do meu tempo, do meu conhecimento e principalmente na área da saúde onde posso contribuir”, destacou Machado.

O médico teve relativo destaque no cenário político durante a década de 1980, mas acabou se afastando. Agora uma de suas missões é ajudar na formação do Patriotas no estado.

“Ele é quase inexistente em Santa Catarina, mas está sendo trabalhado. A ida do Bolsonaro mexe com o partido. Em Criciúma deve ser nomeada uma executiva municipal ainda esta semana”.

Embora afastado da política, continuou militando por questões relacionadas a saúde. Segundo ele, esse período de inércia aconteceu devido ao seu desencantamento com as questões do tipo.

Machado acredita que Bolsonaro seja a melhor opção para solucionar os graves problemas que o Brasil enfrenta. Segundo ele, os outdoors colocados por pessoas sem relação com o político, como acontece em Criciúma, são provas da busca por mudança.

“O povo não aguenta mais o que nós temos. A aceitação pelo nome Bolsonaro é muito grande. Não se vê um outro nome com pulso para enfrentar a parte política de Brasília”, destacou.

A relação de Machado com o gabinete de Bolsonaro vem desde 2014, quando o médico procurou a equipe do político, imaginando uma possível candidatura já nas eleições daquele ano. “Eu acredito que ele, entre tudo o que nós temos aí, é um alternativa para resolver as questões do país sem entrar em um trauma maior”.

O jornalista Luiz Carlos Prates é um nome cotado para concorrer a uma cadeira no Senado pelo Patriotas. O médico afirmou que não deseja ser o presidente do partido em Criciúma, mas não descartou concorrer a deputado federal.

“Eu não descarto, tenho conversas com o partido. Eu resolvi voltar para participar, candidato ou não, eu vou para a luta, vou conversar com as pessoas”, finalizou.