Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

O que é o Novo Mercado?

Empresas que possuem ações ON e PN não podem entrar nessa classificação
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 27/03/2020 - 16:32Atualizado em 27/03/2020 - 16:34
Foto: Banco de Imagens
Foto: Banco de Imagens

Quem está ligado na bolsa de valores e em suas alterações pode ter se deparado recentemente com as chamadas empresas do Novo Mercado - mas sem saber exatamente do que se trata. Apesar de não existir um chamado “velho mercado”, existem diferentes categorias que classificam o tipo de funcionamento de uma empresa - e o Novo Mercado, é uma dessas categorias.

“Há uma listagem de governança corporativa, em que a qualidade de como a empresa é aberta ou como ela presta declarações aos seus investidores. Existem também algumas camadas, como Novo Mercado, Nível 1, Nível 2, Ibovespa Mais e Ibovespa Mais Nível 2”, explicou o assessor de investimentos da Wise Advisors, Gustavo Guarnieri. 

As empresas negociadas em bolsa que são classificadas como Novo Mercado precisam cumprir algumas exigências, como possuir 100% das ações ordinárias. Se a empresa possuir ações ON (ordinárias) e PN (preferenciais), elas não podem ser classificadas como Novo Mercado.

“Em uma empresa do Novo Mercado, todos os investidores têm direito à voto, e sua composição é 100% Tag Along. Ou seja, se a minha empresa vale R$ 50 e o investidor quer comprar por R$ 55, eu tenho direito de vender por esse preço, porque ela é Tag Along. Já em empresas Nível 1, que tem ações ON e PN, só se pode vender por 80% daquilo ofertado pelo investidor”, afirmou Gustavo.