Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O criciumense de coração que conquistou os setores têxtil e do agronegócio

A Granja Faria é uma das maiores produtoras de ovos férteis do Brasil com mais de 1,6 mil funcionários.
Gregório Silveira
Por Gregório Silveira Criciúma, SC, 21/09/2020 - 13:53Atualizado em 21/09/2020 - 15:11
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Fluminense de nascimento, mas catarinense de coração. Esse é Ricardo Faria, empresário e engenheiro, que sempre teve vocação para o empreendedorismo. Nascido na cidade de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, no dia 07 de abril de 1975, mudou-se com sua família para Criciúma, quando ainda tinha dois anos de idade.

Com atuação nos setores têxtil e do agronegócio é o fundador das empresas Lavebras e Granja Faria. O engenheiro agrônomo começou sua carreira vendendo uniformes para fábricas e acabou construindo uma lavanderia industrial. A Lavebras foi fundada em 1997 e vendida vinte anos depois por R$ 1,3 bilhão. 

Ao deixar a companhia, Ricardo passou a se dedicar a um outro negócio que tinha: uma granja. Hoje a Granja Faria é uma das maiores produtoras de ovos férteis do Brasil com mais de 1.600 funcionários e um faturamento que chegou a R$ 700 milhões em 2019. 

Em entrevista ao programa 60 Minutos, da rádio Som Maior, Ricardo contou um pouco de sua história ao jornalista Arthur Lessa.  "Ser empreendedor é basicamente tomar risco e dormir a noite ao mesmo tempo. Algumas pessoas tem mais facilidade para isso. Comecei minha primeira experiência com sete anos. Eu ia para o sítio do meu pai em Nova Veneza. Lá eu enchia uns três sacos de laranja e vendia a moradores de um condomínio ali perto."

Ao ser perguntado sobre o sucesso ao empreender Ricardo aponta um dos caminhos necessários. "Eu me vejo como uma pessoas capaz de atrair talentos. Em uma empresa são vários setores e todos precisam de pessoas talentosas."

Acompanhe a entrevista completa no programa 60 Minutos: