Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

No frio da Áustria, o pontapé para as Olimpíadas

Trio içarense irão representar o Brasil em uma das etapas do Circuito Mundial de Karatê
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 23/02/2019 - 09:08
Sabrina, Carolaini e Izabel formam a equipe titular de kata da Seleção Brasileira/Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna
Sabrina, Carolaini e Izabel formam a equipe titular de kata da Seleção Brasileira/Foto: Daniel Búrigo/A Tribuna

Sabrina Pereira, Carolaini Pereira e Izabel Cardoso. O trio titular da Seleção Brasileira de Karatê na modalidade kata terão o primeiro desafio do ano. As atletas que treinam pela Associação de Karatê Team Everealdo/FMCE/Librelato/Esucri, de Içara, viajarão neste domingo para a cidade de Salzburgo, na Áustria, para disputar uma das etapas do Circuito Mundial do esporte, que acontecerá entre os dias 1º e 3 de março.

Lá, estarão representando não só a cidade içarense, mas o Brasil, em competições diferentes. As três caratecas disputarão as modalidades kata em equipe. No mesmo estilo, Sabrina e Carolaini participarão pelo individual. E, por fim, Sabrina lutará também no kumite individual.

A preparação está intensificada. “Estamos treinando sem parar desde a ano passado, está sendo de segunda a segunda”, revela Carolaini. O ritmo é intenso, sem tempo para férias de fim de ano, as três caratecas não estão medindo esforços para chegarem prontas na competição. “Só no fim de semana passado, treinamos 18h”, completa o técnico das garotas Everaldo Pereira.

Longo caminho a ser percorrido

Tamanha dedicação tem explicação. A ida até a Áustria é o primeiro passo para um sonho muito maior. O pensamento está não só em ter bons resultados no ano de 2019, mas focado em 2020, de olho na vaga para as Olimpíadas do Japão. “Hoje a Carolaini e a Sabrina são as melhores atletas júnior na categoria delas (Até 55 quilos e até 53. Para que essa vaga venha é preciso que elas pontuem para estarem bem ranqueadas e são em competições como essas do Circuito Mundial, que elas precisam estar”, esclarece Everaldo.

O posto de equipe titular de kata da Seleção Brasileira veio no ano passado. “Renovamos isso agora em 2019 e queremos manter para o ano que vem”, afirma o treinado. Não é à toa que as atletas estão confiantes em trazer de Salzburgo mais do que uma simples participação. A meta é ficar no pódio.

“Os quatro primeiro levam medalhas e, consequentemente, maior pontuação. Não queremos estar lá apenas por estar. Queremos nos destacar, até porque o caminho para as Olimpíadas é longo. Quem vai para essa competição e é eliminado logo cedo, ganha poucos pontos. Então temos que estar focadas”, comenta Sabrina.

Time em sintonia

As garotas sabem da responsabilidade que terão em disputar a etapa do Circuito Mundial. “Todas as competições bate um frio na barriga. No mundial dá nervosismo, no nacional, no estadual, no regional. Toda competição é assim, independentemente do nível da disputa”, declara Sabrina.

“Mas ao mesmo tempo, quando é uma competição em equipe é melhor do que individual. A gente se ajuda, temos alguém para confiar e as coisas acabam ficando mais fácil para nós”, destacou Izabela.

E se engana quem pensa que a vida de carateca é fácil. Para conseguirem pontuar, elas necessitam estar competindo nos maiores campeonatos do mundo. O que, claro, envolve um grande aporte financeiro. “Temos nossos patrocinadores, somos gratos a eles. Mas tudo é custos. Neste sábado, iremos fazer um pedágio solidário em Criciúma. Depois pegamos a estrada de carro até São Paulo, onde vamos embarcar no domingo para a Áustria”, aponta Everaldo, que também é pai de Sabrina e Carolaini.