Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Molossi quer atrair empresas italianas para o Brasil

Advogado é candidato ao parlamento italiano. Eleições acontecem no dia 4 de março
Por Redação Criciúma - SC, 21/02/2018 - 09:51Atualizado em 21/02/2018 - 09:53
(foto: reprodução/ site Luís Molossi)
(foto: reprodução/ site Luís Molossi)

As eleições na Itália acontecem no próximo dia 4 de março e, por aqui, os candidatos ítalo-brasileiros ao parlamento italiano já estão na expectativa para conhecer os resultados. Seis cargos foram disponibilizados para descendentes italianos que residem na América do Sul: duas para senadores e quatro para a deputados.

Um dos nomes cotados para preencher uma das vagas para deputado é do advogado paranaense Luís Molossi, que participou na manhã desta quarta-feira do Programa Adelor Lessa, falando sobre sua campanha e seus objetivos.

“Os problemas maiores que quero resolver são as filas da cidadania e os passaportes. O outro lado que eu me dedico muito é o empresarial, para atrair empresas italianas para o Brasil. Estando no parlamento fica mais fácil conseguir esses benefícios em favor da comunidade”, comentou.

Segundo o candidato, o foco principal de seu mandato será resolver problemas enfrentados pelos cidadãos ítalo-brasileiros. “Temos um contato grande com Criciúma e a ideia é que, tendo um contato com o parlamento, consigamos fazer uma série de ações. Há anos atrás vi promessas de que Santa Catarina tivesse um consulado e não passou de promessas políticas. O meu foco será na comunidade”, explicou.

As eleições acontecem no dia 4 de março, mas as cédulas eleitorais de candidatos ítalo-brasileiros devem estar no consulado até o dia 1°. Para votar não basta ser descendente. É necessário ter a cidadania reconhecida e constar na lista eleitoral dos consulados.