Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Moisés deve decidir na quarta-feira sobre retorno do transporte coletivo

Liberação pode ser de forma parcial ou regionalizada; Secretaria de Infraestrutura elaborou proposta de regras sanitárias
Por Guilherme Nuernberg Florianópolis - SC, 18/05/2020 - 11:33Atualizado em 18/05/2020 - 12:24
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Amplamente discutido entre autoridades e Governo do Estado, o retorno do transporte coletivo em Santa Catarina é novamente pauta nesta semana. De acordo com o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, major Tiago Vieira, o retorno está sendo discutido em dois segmentos: do transporte rodoviário e do transporte municipal urbano. 

Segundo o secretário, desde o início de abril a pasta busca encontrar a solução para o retorno dos ônibus as ruas. "Fizemos uma serie de reuniões em que se construiu uma proposta de regras sanitárias. O transporte apresenta uma série de variáveis que impactam de forma negativa no contexto da pandemia, por conta das aglomerações e o grande número de usuários", comentou. 

Para o setor rodoviário, as regras sanitárias estão praticamente consensuadas. Já para o transporte municipal, três pontos estavam sendo debatidos, segundo o major. "O ponto que mais gerou debate era a taxa de ocupação. Só que os outros pontos acabam impactando as regras sanitárias no contexto da operação", afirmou.

Um dos pedidos do governo mostra a preocupação com os horários de maior lotação dos ônibus. Em reunião com a Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), que será realizada nesta segunda-feira, 18, a Secretaria de Infraestrutura irá solicitar a mudança de horário de funcionamento de indústrias. "Precisamos da compreensão do setor produtivo para que a gente tenha uma diferenciação nos horários de operação. Horário de pico é crítico e nossa intenção é que os segmentos iniciassem as atividades em horários diferentes para diminuir a concentração de pessoas", explicou o secretário. 

Após o alinhamento com o a Fecam e o setor produtivo, a proposta será encaminhada ao governador Carlos Moisés. "Precisamos vencer essas etapas para depois levar ao governador para ter um prognóstico do que poderia voltar o mais breve possível", disse Vieira. 

A previsão é que até quarta-feira, 20, o governador tome um decisão a respeito do transporte público. Seja pela manutenção da suspensão ou pelo retorno das atividades. Mesmo se houver a liberação, o retorno deve ocorrer apenas na próxima segunda-feira, 25. "Essa flexibilização da retomada pode ser por região ou por segmento. Rodoviário primeiramente ou não. Esses fatores a gente tende a resolver hoje para que façamos uma reunião com o governador e a equipe do comitê de crise para deliberar", adiantou. "Não é porquê o governador vai deliberar na quarta que irá retornar na segunda-feira. A gente tende a ter o encaminhamento. Pode ser por liberar, não liberar ou liberar regionalizado. Esse é o contexto que o governador Moisés vai decidir", ponderou o secretário.
 

Tags: coronavírus