Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Moacir Pereira: “É hora de aprovar a Reforma da Previdência sem atrasos e emendas“

Um manifesto assinado por 152 entidades empresariais pede a aprovação integral do projeto de Reforma da Previdência dos servidores públicos estaduais
Por Letícia Ortolan Florianópolis - SC, 14/07/2021 - 08:40 Atualizado em 14/07/2021 - 08:42
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O comentário do jornalista Moacir Pereira, no Programa Adelor Lessa desta quarta-feira, 14, foi sobre as últimas novidades políticas no Governo de Santa Catarina. Entre eles estão a definição das instituições que poderão falar na audiência pública da Reforma da Previdência, marcada para a próxima semana, e um manifesto assinado por 152 entidades empresariais que pede a aprovação integral do projeto dos servidores públicos estaduais. 

No total, 67 entidades se inscreveram para participar da audiência da Reforma da Previdência. A decisão de seleção foi tomada em uma reunião conjunta das principais comissões técnicas com a alegação de que houve duplicidade de corporações. E, que não haveria tempo para ouvir todos os inscritos.

O manifesto pedindo a aprovação integral do projeto executivo da Reforma , já teve o documento encaminhado aos 40 deputados estaduais e é liderado pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Florianópolis. Conta com o apoio de diferentes organizações empresariais, sindicatos e associações. 

Conforme Pereira, este manifesto sustenta o avanço da economia no Estado e depende da aprovação da Reforma. Para ele, Santa Catarina transita entre a estagnação e a recessão com esse fechamento de milhares de empresas nos últimos 12 meses. “Caso continue assim, o estado terá consequências devastadoras para os cidadãos e os segmentos produtivos que manifestam nesse expediente” destacou acrescentando que “é hora de aprovar a Reforma da Previdência sem atrasos e emendas".

Além disso, o Governo já definiu o cronograma do piso salarial de R$ 5 mil reais para os professores da rede estadual de ensino. Se o projeto for aprovado em agosto pela Assembleia Legislativa, em setembro serão pagas as diferenças com acréscimo de fevereiro e março, em outubro de abril e maio, e em novembro de junho e julho.
 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito