Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Mercado Livre no sul: Içara e Araranguá na disputa

Empresa está perto de anunciar para onde vai. Prefeito de Araranguá esteve com o governador na sexta-feira
Denis Luciano
Por Denis Luciano Araranguá, SC, 03/08/2020 - 09:04Atualizado em 03/08/2020 - 09:15
Divulgação
Divulgação

A instalação em Santa Catarina de um Centro de Distribuição (CD) da empresa Mercado Livre - líder de vendas online no Brasil - tem municípios do sul na disputa. Içara e Araranguá estão gestionando receber a estrutura, que prevê a geração de 500 empregos diretos.

Na última sexta-feira, 31, o prefeito Mariano Mazzuco reuniu-se com o governador Carlos Moisés para levar o seu pleito. Acompanhado do presidente da Câmara, vereador Daniel Viriato Afonso, Mazzuco entregou uma lista de reivindicações, com o pedido pela unidade da Mercado Livre despontando. O encontro ocorreu durante passagem do governador por Araranguá. 

Mazzuco defendeu Araranguá para receber a estrutura enaltecendo a questão logística, pela localização da cidade, fazendo lembrar que a conclusão da BR-285 em Timbé do Sul, nos próximos meses, vai colaborar. A distância entre as capitais do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e a posição estratégica de Araranguá, entre o mar e a serra, também reforçam a aspiração da cidade para ganhar o empreendimento.

Carlos Moisés com Mazzuco e Viriato na última sexta-feira

Em resposta, Moisés afirmou que "vê com simpatia a ideia", que pode ajudar por entender que a Amesc precisa do investimento, por encontrar-se em desvantagem em relação às demais regiões de Santa Catarina. Um requerimento foi aprovado recentemente pelos vereadores de Araranguá, formalizando solicitação conjunta ao deputado estadual José Milton Scheffer e ao senador Esperidião Amin para que intermediem negociações com a Mercado Livre.

Saiu do RS

Santa Catarina assumiu a dianteira na briga pelo empreendimento depois que a Mercado Livre anunciou oficialmente, em junho, que estava desistindo do Rio Grande do Sul, que era a opção original. A unidade seria instalada em Gravataí, na Grande Porto Alegre, e no comunicado oficial da mudança de planos não houve referência às razões para a desistência do estado gaúcho. A empresa mencionou que "mantém o propósito de instalar um CD no sul do Brasil".

O investimento no Rio Grande do Sul era dado como certo, mas no fim de fevereiro a instalação foi adiada pela primeira vez, mesmo que o alvará já estivesse emitido. O Governo do Rio Grande do Sul garantiu que atendeu as solicitações, oferecendo um Regime Especial para a empresa. Há poucas semanas, o governador Eduardo Leite chegou a publicar um vídeo anunciando que ainda não havia desistido da empresa. Ele foi duramente criticado pelo ocorrido. 

A Mercado Livre procurou o Governo de Santa Catarina em março, prospectando as primeiras possibilidades. Em uma reunião ainda naquele mês, o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, confirmou as sondagens e que não descartava a concessão de um regime especial para a Mercado Livre se instalar no estado.

O contato com Içara

Semanas antes de Araranguá, Içara havia levado seu pleito para receber o CD da Mercado Livre ao Governo do Estado, ainda no começo do mês de julho. "Na hipótese de vir para Santa Catarina, a sua localização seria no trecho sul da BR-101, entre Paulo Lopes e Passo de Torres. Acredito que Içara reúna as melhores condições entre todos os municípios para que seja no território içarense a opção da empresa", defendeu o prefeito Murialdo Gastaldon.

Confira também:

Mercado Livre poderá abrir Centro de Distribuição em Içara

Içara busca ser opção para complexo do Mercado Livre

Defendendo o pedido de Içara, o senador Dario Berger conversou com um diretor da Mercado Livre, que gostou do que ouviu sobre a logística da cidade. "Temos 15 hectares disponíveis e uma topografia que favorece bastante, a 700 metros da BR-101 e 400 metros da Ferrovia Tereza Cristina", pontuou o prefeito. Foi lembrada, ainda, a distância em relação ao porto de Imbituba, outro modal importante para as operações da empresa no sul.

Lideranças de Içara se mobilizam pelo CD da Mercado Livre

Paulo Eli e o sul

As últimas informações dão conta que a Mercado Livre está prestes a anunciar a localização do seu novo CD. O acordo com a Secretaria da Fazendo já está engaminhado, visando o estabelecimento de um contrato especial de obrigações tributárias. 

"Ainda não podemos fazer um anúncio oficial, isso a empresa deve fazer, mas há uma predisposição pela instalação na região sul, pois é uma região com mão de obra ociosa", verificou Paulo Eli, em recente entrevista. 

O CD terá 60 mil m² e chegará à geração de até 2 mil empregos, depois dos 500 diretos iniciais.