Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Júri popular de homicídio de casal içarense é novamente adiado

Primeira sessão durou 13 horas, mas precisou ser adiada porque uma jurada passou mal
Por Francine Ferreira Canoas - RS, 07/12/2018 - 06:48
Google Maps
Google Maps

Após cerca de 13 horas de julgamento, foi cancelado o júri popular do trio acusado de matar o casal içarense Paulo César Raichaski e Solange de Lima Vargas. A sessão estava ocorrendo na 1ª Vara Criminal de Canoas, no Rio Grande do Sul, até que uma das juradas passou mal e as atividades precisaram ser adiadas.

Com isso, o novo Tribunal do Júri foi agendado para o dia 26 de fevereiro de 2019. O casal foi morto em 26 de agosto de 2015, carbonizado dentro de um automóvel.

Três homens são réus na ação penal, todos enquadrados por duplo homicídio qualificado (mediante promessa de recompensa, meio cruel e recurso que dificultou a defesa das vítimas) e associação criminosa. Um deles ainda responde por receptação de objeto roubado, e outros, por extorsão.

Na denúncia original do Ministério Público, foram ainda indicados outros três participantes. O principal articulador do crime morreu no decorrer da instrução do processo, assim como um segundo envolvido, e um terceiro está foragido desde a época do fato.