Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Investigação identifica grupo interestadual de tráfico de drogas na região (VÍDEO)

Delegacia de Polícia Civil da Comarca de Forquilhinha, concluiu inquérito após nove meses de investigação
Redação
Por Redação Forquilhinha, SC, 13/09/2021 - 14:20Atualizado em 13/09/2021 - 16:17
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Polícia Civil do Estado de Santa Catarina, através da Delegacia de Polícia Civil da Comarca de Forquilhinha, após nove meses de investigação, remeteu ao Poder Judiciário o Inquérito Policial que apurou organização criminosa voltada ao tráfico interestadual de entorpecentes.

A investigação identificou um grupo estruturado e hierarquizado voltado, especialmente, ao tráfico de maconha e cocaína. Conforme apurado, a substância vinha de Foz do Iguaçu com destino à região de Forquilhinha e Criciúma.

Após trabalho investigativo, o Delegado de Polícia, presidente das investigações, representou pela prisão temporária de oito investigados, sendo deferidas pelo Poder Judiciário na integralidade.

Em 7 de junho, três destes investigados, entre eles o líder do grupo, além de duas mulheres, foram autuados em flagrante delito, no município de Irati, no Paraná, enquanto transportavam para a região catarinense 248 quilos de maconha. Dois dias após, deu-se cumprimento a 13 mandados de buscas e apreensões e aos oito, mandados de prisão temporária, sendo cumpridos na integralidade por Policiais Civis de Santa Catarina com o apoio de Policiais Rodoviários Federais .

A investigação ainda apreendeu mais 20 quilos de maconha em outra oportunidade com membro da organização. Além disto, outros carregamentos de drogas foram identificados e apreendidos com integrantes da organização criminosa como, por exemplo, 98 kg de maconha em agosto de 2020 e dois quilos de cocaína em novembro de 2020.

Além das apreensões consideráveis de drogas, restaram apreendidos diversos veículos, moto aquática, bloqueio de valores em conta, apreensões em dinheiro, maquinário para o preparo da droga, resultando, desta forma, em um prejuízo patrimonial ao grupo criminosa de, aproximadamente, R$ 1 milhão.

Posteriormente, em agosto de 2021, representou-se pela conversão da prisão temporária dos oito investigados em preventiva, e o cumprimento de mais sete prisões preventivas de outros integrantes, além de sete mandados de buscas e apreensões.

As Policiais Civis de Santa Catarina e do Paraná deram cumprimento as decisões judiciais em Forquilhinha, Criciúma, Gaspar, Curitiba e Foz do Iguaçu, dando cumprimento aos mandados de busca e apreensão e a mais quatro mandados de prisões preventivas, restando, até o momento, apenas três foragidos da justiça.

Os investigados foram indiciados pelos crimes de organização criminosa, tráfico interestadual de entorpecentes, tráfico de maquinário e, ainda, pelo crime de lavagem de capitais. Todos os indiciados foram denunciados pelo Ministério Público de Santa Catarina, tornando-se réus na ação penal.