Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Incêndios queimaram pelo menos 65 hectares em Urussanga

Falta de chuva, temperatura elevada e o vento contribuem para o problema
Erik Behenck
Por Erik Behenck Urussanga - SC, 02/10/2019 - 14:43Atualizado em 02/10/2019 - 14:44
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

A falta de chuvas e a temperatura elevada, na casa dos 30ºC, tem contribuído para a propagação de incêndios. Apenas nesta semana, as chamas atingiram uma área aproximada de 65 hectares em Urussanga. Nesta quarta-feira, 2, mais um incêndio, dessa vez em Pedras Grandes. E nenhuma destas queimadas tem relação.

“O clima seco, os fortes ventos, com alternância de direção, a falta de chuva e as altas temperaturas contribuem”, disse o Cabo Duarte, do Corpo de Bombeiros de Urussanga. E tem outra condição que colabora com o fogo. “A gente não tem investigação para todo incêndio florestal, mas o pessoal vai fazer limpeza de lixo e acaba saindo do controle”, completou.

Desde segunda-feira, 30, quando os incêndios começaram, entre 12 e 14 pessoas tem se revezado no combate às chamas. Entre eles, são três bombeiros militares de Criciúma. No primeiro dia o helicóptero do Serviço Aeropolicial (Saer) foi acionado, para fazer uma análise da área de mata atingida, dessa vez no bairro Santana.

“As temperaturas fazem com que o mato perca a umidade, e quando ele perde toda a água é onde ocorrem as queimadas. Nessa época do ano eles se intensificam. Pela época do ano é comum”, explicou Duarte. “A gente fica na expectativa pela previsão do tempo, que venha uma chuva para ajudar”, disse.

Ontem um incêndio atingiu uma área de reflorestamento, moradores do bairro São Donato e funcionários de uma madeireira tentaram controlar as chamas, nesse caso 13 hectares foram queimados.