Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Harmonia entre Bolsonaro, Congresso e governadores empolga investidores

Reunião na quinta-feira buscou alinhar veto ao reajuste dos servidores
Por Guilherme Nuernberg Criciúma - SC, 22/05/2020 - 08:54Atualizado em 22/05/2020 - 08:54
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A reunião de certa forma pacífica entre o presidente Jair Bolsonaro, presidentes do Senado e Câmara, Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, além de governadores, resultou em otimismo no mercado financeiro. A reunião foi pautada pela negociação para o veto ao reajuste de servidores estaduais e municipais. O dialogo empolgou os investidores mesmo em um dia pesado no mercado exterior, principalmente pela nova tensão entre Estados Unidos e China.

A Ibovespa registrou aumento de 2%, subindo para 83 mil pontos. O dólar caiu R$ 0,10 e está sendo vendido no menor valor dos últimos 20 dias, R$ 5,58. "O dólar finalmente se afastou dos R$ 6. A moeda apanhou bastante, foi um pregão pesado. Quem tem matéria prima em dólar teve uma noite de sono um pouco mais tranquila", comentou o economista Lucas Rocco.

O economista avaliou positivamente o resultado da reunião. "Frases muitos coerentes do Rodrigo Maia, afirmando que a reforma administrativa terá que ir além e que a pandemia trouxe uma nova necessidade, de reorganizar o estado brasileiro", apontou. "Ver o Bolsonaro no meio apoiando o movimento é muito importante. É difícil alguém ser contra esse veto do reajuste. Olhando a iniciativa privada, falar em aumento de salário é uma falta de Time tremendo. A economia é a lei da escassez. A necessidade é ilimitada e os recursos são limitados", avaliou Rocco.