Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

“Há uma tendência significativa de estarmos com Salvaro”, diz novo presidente do PP de Criciúma

Valmir Comin assumiu a presidência municipal do partido após convenção realizada nesta quarta-feira
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 12/03/2020 - 09:43Atualizado em 12/03/2020 - 10:10
Foto: Paulo Monteiro / 4oito
Foto: Paulo Monteiro / 4oito

Após cancelamentos e revogações, o Partido Progressista (PP) de Criciúma conseguiu realizar a sua convenção e definir de vez o novo diretório e a nova executiva. Eleito presidente do partido em Criciúma, o ex-deputado estadual Valmir Comin já começa a pensar nos próximos passos do PP, e admite a tendência de uma coligação com o atual prefeito Clésio Salvaro (PSDB).

“A partir de agora vamos buscar todos os contatos, reunir os membros do diretório juntamente com a executiva e montar a nominata, porque é isso que vai consolidar o nome do partido para os avanços que vão acontecer. A partir daí, vamos abrir a discussão, ver os encaminhamentos e a possível coligação”, destacou o presidente.

O partido pretende agrupar o maior número de pessoas em sua nominata para que, então, possa garantir duas ou três cadeiras na Câmara. “Temos condições para isso”, afirmou Comin. Apesar a tendência do PP se coligar com Salvaro para as eleições municipais deste ano, Comin ressalta que nada disso ainda é certo.

“Há uma tendência significativa de estarmos com o Salvaro, como já aconteceu no passado. Mas isso não é fato determinante, por isso a maioria vai decidir sobre o posicionamento que vamos determinar”, afirmou.

O vereador Miri Dagostim admite estar feliz e esperançoso com o rumo que o PP está tomando, acreditando firmemente que o partido tenha condições de eleger três vereadores para a Câmara. Além disso, Miri ressalta a importância da convenção realizada nesta quarta-feira, 11, para o crescimento interno do partido.

“É um sentimento de muita gratidão à todas as pessoas que contribuíram para que chegássemos nesse resultado, a maior convenção que já participamos nos últimos 20 anos. Uma convenção sem prato pronto discutida em 15 dias, com várias reuniões e que estabeleceu a harmonia no partido. Com este momento de união que estamos vivendo, dá vontade de vencer as eleições”, disse Miri.