Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Governo do Estado não vai liberar recursos para obras na Jacob Westrup

Prefeitos de Maracajá e Forquilhinha buscam apoio para a conclusão dos 8 quilômetros
Por Erik Behenck Forquilhinha - SC, 10/06/2019 - 08:20Atualizado em 10/06/2019 - 08:22
(foto: reprodução)
(foto: reprodução)

O Governo do Estado não vai liberar recursos para a conclusão das obras na Rodovia Jacob Westrup, pelo menos em 2019. Quem garantiu foi o secretário de Infraestrutura e Mobilidade do Estado, Carlos Hassler, durante entrevista ao Programa Adelor Lessa. A rodovia passa por Forquilhinha e vai até Maracajá, sendo uma importante via para o escoamento de produtos.

“Não existe o planejamento de mexer nela a curto prazo. Acredito que com o projeto de recuperar, vamos dar mais atenção com a manutenção”, disse Hassler. Para este ano está descartado: “Ano que vem quem sabe a gente coloque ela no pacote. Vamos ver se conseguimos melhorar a nossa economia para ter mais recursos, já que essa não é uma obra barata”, comentou.

O prefeito de Maracajá, Arlindo Rocha, pensa que é preciso de uma posição mais dura da bancada do Sul, para que a obra possa ser concluída. Faltam somente 8 quilômetros. “No início do governo nos reunimos com o secretário e com o governador. No ano passado refizemos todo o projeto, deixando mais barato, mas ainda não conseguimos sensibilizar o governo”, afirmou.

Quem também está buscando este investimento por parte do Estado é o prefeito de Forquilhinha, Dimas Kammer. “A gente não vai parar, estamos sempre conversando com o Governo do Estado, deputados e secretários e esse é sempre o assunto principal. É a ligação Serra/Mar. Só faltam 8 quilômetros para concluir esse trajeto que é tão importante para o escoamento da produção agrícola”, concluiu.

Segundo o deputado Rodrigo Minotto, a expectativa é de que no segundo semestre a obra seja licitada, para que a construção possa acontecer no começo de 2020. Minotto está trabalhando na questão desde o Governo Colombo, quando os recursos foram prometidos, mas não liberados. Agora é uma de suas principais pautas na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

“Desde o início desse novo mandato, foi a primeira pauta que eu tive com o secretário Douglas Borba, mostrando a importância para Forquilhinha e para Nova Veneza. No segundo semestre eles vão verificar a disponibilidade financeira, eu solicitei que metade do percurso fosse licitado. Espero que o secretário de Infraestrutura tenha conhecimento do município de Forquilhinha”, comentou.