Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Gelson da Silva diz não ter magoas do Criciúma

Ex-diretor e técnico do Tigre, ele foi um dos entrevistados do Som Maior Esportes
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 22/10/2017 - 15:42
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

A maior conquista do Criciúma Esporte Clube é o título da Copa do Brasil de 1991. Um dos diretores da equipe na época, e que em 2007 assumiu como técnico do Tigre em 2007 é Gelson da Silva, que no Som Maior Esportes falou sobre a saída do time e sua carreira.

Atualmente Gelson mora em Itajaí, e está afastado do futebol há seis anos. Ele acredita que seja difícil voltar, mas não fecha portas. “Ouve algum interesse do Marcilio há dois meses, mas não seria aquele o momento ideal. Mas poderia ser sim nesse time”, explicou.

Gelson foi treinador do Criciúma em 2007, conquistando bons números durante sua passagem, porém acabou sendo demitido repentinamente. “Naquele momento eu não entendi nada, até porque minha experiência no futebol era pouca. Fomos vice-campeão catarinense, mas eu era muito questionado”, comentou sobre a experiência. Para completar, afirmou não ter magoas em relação ao clube. “Eu vi como uma porta que Deus abriu. Tenho amizades no clube, 10 anos passados, eu tenho isso como uma porta aberta”.

Falando sobre o grupo que conquistou a Copa do Brasil, o jogador Betinho passa por problemas de saúde, e existem possibilidades de um jogo beneficente, para lhe ajudar, com os jogadores da época. “Temos um grupo no WhatsApp, com o pessoal que fez parte da Libertadores de 92. Pensamos em fazer um jogo, mas a distância entre nós acaba dificultando. Oficialmente ainda não organizamos essa situação”, afirmou Gelson.