Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Estado anuncia R$ 38,4 milhões em investimentos para o Sul

Maior parte dos recursos, mais de R$ 27 milhões, fazem parte do programa Novos Rumos
Redação
Por Redação Tubarão, SC, 16/11/2019 - 11:07Atualizado em 16/11/2019 - 11:16
Divulgação
Divulgação

Após uma agenda de trabalho extensa com visitas a quatro municípios do Sul catarinense, o governador Carlos Moisés encerrou esta quinta-feira, 14, com R$ 38,4 milhões em investimentos para infraestrutura, saúde e educação. Em Tubarão, última parada do dia, foram anunciados R$ 3,75 milhões para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, para custeio e manutenção dos serviços prestados pela unidade. 

A maior parte do montante (R$ 27,8 milhões) diz respeito a obras de infraestrutura pelo programa Novos Rumos, com recursos próprios. Outros R$ 2,7 milhões são referentes ao convênio do projeto Recuperar com o Consórcio Multifinalitário da Associação de Municípios da Região Carbonífera (CIM-Amrec) e R$ 4,1 milhões em emendas parlamentares.

"A gente recebeu o Estado deficitário, mas com as nossas economias, melhorias nas compras, a reforma administrativa, o fim das secretarias regionais e o nosso perfil municipalista, nós conseguimos fazer investimentos importantes em obras eleitas pelas regiões como prioritárias", avalia Carlos Moisés.

Entre as três melhores unidades classificadas da rede filantrópica pela nova política hospitalar catarinense, o Nossa Senhora da Conceição vai receber R$ 3,75 milhões para custeio e manutenção. Os recursos serão repassados em duas parcelas de R$ 1,875 milhão cada, em novembro e dezembro. 

"É o começo de uma história nova. Quando a gente escolheu os secretários de Estado, fizemos entrevistas com eles, como se faz na iniciativa privada. Com uma equipe técnica, nós temos a oportunidade de criar uma política com indicadores, fazendo com que hospitais que produzem mais, como é o caso do Nossa Senhora da Conceição, consigam mais recursos. Precisa ser uma política justa", afirmou Carlos Moisés.

Para a diretor executivo da entidade, Fábio Tadeo Teixeira, os recursos são essenciais para a saúde na região. "Temos 349 pacientes hoje aqui. Desses, 25 estão na UTI adulto, outros dez na pediátrica. Todos recebendo atenção, cuidados e carinho que o momento exige. Tudo isso requer estrutura e recursos disponíveis. Com esse gesto concreto, essa assistência tem continuidade. Só temos a elogiar e agradecer", afirmou Teixeira. "A política hospitalar é um marco histórico. O elogio não é só quanto à questão financeira, mas à forma como a equipe técnica definiu os critérios de distribuição", acrescentou.

Nova política hospitalar

A partir de 2020, os hospitais filantrópicos de Santa Catarina terão um reforço histórico nos repasses. Estão previstos mais de R$ 300 milhões de investimentos, com base na nova política hospitalar catarinense. O montante é quase três vezes maior do que o do ano passado.

Os critérios de distribuição são técnicos, objetivos e transparentes, validados pela Comissão Intergestores Bipartite, na qual as Secretarias Municipais estão representadas, e estão todos disponíveis no site da Secretaria de Estado de Saúde, abertos a qualquer cidadão por meio do endereço bit.ly/politicahospitalar. A classificação não é fixa, de modo que no segundo semestre de 2020 as produções e o desempenho serão reavaliados.