Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Energia barata nos planos do novo presidente da Cooperaliança

Quase seis mil associados da cooperativa compareceram às urnas no último sábado. Reginaldo de Jesus venceu
Por Lucas Renan Domingos Içara, SC, 28/01/2019 - 08:51
Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna
Fotos: Daniel Búrigo / A Tribuna

A Chapa 1, Dedicação e Compromisso, foi a grande vencedora da eleição para a escolha do novo Conselho de Administração, Conselho Fiscal e Delegados Representantes Junto à Federação das Cooperativas de Energia de Santa Catarina (Fecoerusc) da Cooperativa da Aliança (Cooperaliança), de Içara. A votação aconteceu no último sábado na Escola Salete Scotti, entre às 8h e 17h. O grupo vitorioso levou 70% dos votos. A Chapa 2, Aliança da Mudança, teve 28% da preferência dos associados e 1% dos votos foi em branco e mais 1% nulo.

A apuração das cédulas de votação levou mais de uma hora, mas antes disso, por conta da longa vantagem, a Chapa 1, que teve Reginaldo de Jesus, o Dedê, como presidente, já comemorava a vitória. “Nervoso, ansioso e ao mesmo tempo emocionado. O associado deu a seu respaldo sobre o futuro da cooperativa em um sábado de sol. Mesmo com muitas pessoas na praia, o número de votantes foi expressivo. Agradeço a todos os associados pela confiança e também os outros 17 membros da chapa por estarem ao meu lado durante a campanha”, disse Dedê.

Ele destacou que os primeiros trabalhos para cumprir com as propostas de campanha já iniciam nesta segunda-feira. “Temos um grande desafio de manter a Cooperaliança entre as energias mais baratas do Brasil. Precisamos pensar em investimentos para atender cada vez melhor nossos associados, buscar alternativas para a compra de energia no mercado livre”, determinou o presidente eleito.

“São necessárias conversas com o Governo Federal, lá estão os encargos setoriais muito caros que a Cooperaliança repassa mensalmente. A compra de energia e os encargos setoriais impactam na tarifa”, acrescentou.

Busca por recursos

Para que novos investimentos sejam feitos, também é preciso que a cooperativa tenha recursos. Antes mesmo do da votação, a Chapa 1 realizou os primeiros movimentos na busca por incentivos. “Estávamos confiantes na vitória e traçamos alguns planos. Na semana que vem já temos uma conversa com o Júlio De Luca, que é o diretor administrativo do Hospital São Donato, de Içara. Pensamos em fazer receita para a cooperativa por meio de um plano de saúde popular”, afirmou o novo secretário da Cooperaliança, o empresário Anselmo Freitas.

Outro desejo é a criação de uma cooperativa de crédito própria da cooperativa de energia. “Temos hoje algumas cooperativas de crédito na região crescendo a cada dia. Por que não ter uma da Cooperaliança? Isso vai fazer a cooperativa ter receita e ela assim isso se transforme em descontos na conta de energia”, evidenciou.

Mandato focado na gestão

Freitas aponta que além de melhorias para beneficiar os associados atendidos em residências, a intenção é pensar, também, nas empresas da cidade. “A energia no Brasil é muito cara e isso afasta empresários, afasta investimentos no nosso município. A Chapa eleita deu abertura e boa parte da diretoria eleita é de empresários. São pessoas que conhecem processos de gestão que podem profissionalizar isso e criar novos conceitos. Desta forma, conseguimos manter a cooperativa sempre competitiva”, completou o secretário.

Chapa 2: “Fizemos campanha com o tempo e recurso que tivemos”

A Chapa 2, Aliança da Mudança, conquistou 28% dos votos. Apesar da larga diferença para o a Chapa 1, Josimar da Silva, que era o candidato a presidente pela chapa opositora, valorizou o resultado conquistado.

“Fizemos campanha com o tempo e recurso tivemos. Foi com a sola do sapato e com mãos trabalhadoras que conseguimos esse voto. Viemos como uma opção de mudança, oferecemos essa opção aos associados. Mostramos para eles que teria eleição, que teria uma oposição e eles compareceram. Estamos felizes e parabenizo todos que confiaram em nós”, falou Silva.

Apesar da derrota, o grupo opositor afirmou que não abandonará a proposta de ver uma nova Cooperaliança. “Todos da Aliança da Mudança estarão atentos ao que irá acontecer na cooperativa, sempre privando pelo melhor. Acho que a eleição foi um novo começo, um novo processo que irá se fortalecer. Agradeço aos que colocaram seus nomes em nossa chapa à disposição dos associados”, concluiu.

Votação tranquila

A Cooperaliança tem atualmente 39 mil associados. Apenas 5.889 foram até às 25 urnas disponibilizadas na Escola Salete Scotti depositar seu voto. “Apesar de ser um número pequeno se olhado todos os associados, este ano tivemos uma boa participação. Geralmente é assim, acho que o máximo de votante que teve até hoje foi de oito mil pessoas”, analisou o gerente contábil da Cooperaliança, Daniel Vieira.

Dos 5.889 votos, 4.143 foram para a Chapa 1 e 1.639 para a Chapa 2. Brancos somaram 52 e nulos 55. “Foi uma quantidade dentro do que a gente estava esperando, por isso neste ano colocamos mais urnas. Todos os associados que vieram, conseguiram votar tranquilo e foi assim o dia inteiro, sem nenhuma confusão”, explicou Vieira.

Às 17h em ponto as sessões foram fechadas e os mesários e presidentes iniciaram a contagem das cédulas de papel. “Depois vieram todos aqui para a secretaria onde totalizamos tudo”, disse o gerente contábil. Apenas uma das urnas acabou atrasando a totalização. A quantidade de votos não estava fechando com as dos fiscais. Mas as cédulas foram recontadas mais de uma vez até que o problema foi solucionado.

A Chapa 1 também venceu a eleição para o Conselho Fiscal, com 67% dos votos, e para delegados representantes junto à Fecoerusc, sendo escolhido também por 67% dos votantes.

Eleitos:

Conselho de Administração
Dedê de Jesus (presidente)
Paulo da Silva (vice-presidente)
Anselmo Freitas (secretário)
Henrique Guglielmi
Quintino Rizzieri Pavei
Fernando Germano Selinger
Cleber Luiz de Oliveira da Silva
Samuel Goulart Baldissera

Conselho Fiscal
Higor Robetti Batista
Evanor Osmar Prudêncio
Marcelo Silveira Cascaes
Calmor Tibincoski Dagostin (suplente)
Valmir José Ferreira (suplente)
Giovani Felipe da Silva (suplente)

Delegados da Fecoerusc
Fábio Della Bruna Vieira
Evanir Calegari
Moacyr Francisco (suplente)
João Rodrigues (suplente)