Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Empréstimos de até R$ 100 mil com penhor de bens ou garantia do FGTS

O cliente pode penhorar joias, metais nobres, relógios, pérolas, diamantes, canetas, pratarias, entre outros objetos de valor
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 21/01/2021 - 16:37Atualizado em 26/01/2021 - 11:27
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Apesar de começar o último trimestre de 2020 com queda nas taxas de endividamento, o ano encerrou deixando 66,3% dos consumidores endividados, desse total quase 80% possui dívidas com o cartão de crédito. O dado positivo é que a inadimplência continua em queda nos últimos meses do ano, chegando a 25,2% em dezembro, como mostra a Peic de dezembro de 2020. Também continua se reduzindo a proporção de famílias que afirmam não ter condições para arcar com o pagamento das suas dívidas.

Parece que as famílias estão se recuperando do impacto da pandemia, mas a situação é muito incerta. Porém, no cenário atual, para que a retomada da economia seja possível, uma das medidas necessárias é estimular o comércio. Neste sentido, os créditos com custos acessíveis, condições de financiamento atraentes e disponíveis para um grupo maior de consumidores será muito importante. Uma alternativa tomada pela Caixa Econômica Federal é disponibilizar créditos de até R$ 100.000 para quem possui o nome nas instituições de proteção ao crédito.

Quais são os empréstimos com garantia para obter até R$ 100.000?

Entre os tipos de empréstimos disponíveis na Caixa, os escolhidos para liberar este capital são o empréstimo com penhor e o crédito com garantia do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Em qualquer uma das modalidades a Caixa irá liberar um capital de acordo com o tipo de garantia oferecida pelo cliente e o tempo para a quitação.

Com o Crédito Penhor o cliente pode penhorar joias, metais nobres, relógios, pérolas, diamantes, canetas, pratarias, entre outros objetos de valor. O capital emprestado depende do valor do objeto, pode ser de 85% a 100% da cotação. Em caso de não pagar as parcelas o objeto que está em poder do banco é leiloado, caso contrário o cliente pode solicitar a renovação do empréstimo ou retirar seu bem.

Este crédito deve ser feito pessoalmente pelo cliente, porém não são todas as agências da Caixa que liberam dinheiro por meio do penhor de objetos. Para contratar o cliente deve levar bem que possui junto com seus documentos (RG, CPF e comprovante de domicílio) diretamente na agência. Na hora o objeto será avaliado para que o cliente possa sair da agência com o capital que precisa.

Por outro lado, o capital emprestado com garantia do FGTS é de até 10% do saldo disponível na conta do fundo e até 40% da multa em caso de demissão sem justa causa. Mas, é preciso que o empregador tenha aderido ao serviço. Para verificar sua situação, o cliente deve consultar na sua empresa ou com seu empregador. Nesta modalidade, em caso de inadimplência, o valor da dívida é retirado diretamente do Fundo de Garantia.

Ao oferecer como garantia um bem que pode ser vendido rapidamente ou o capital que está em um fundo, a instituição financeira vê menores riscos na operação de empréstimo, por esse motivo a Caixa Econômica Federal pode oferecer um capital alto com estas modalidades de créditos com condições convenientes para o cliente.