Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Em Itajaí, superintendência quer alterar tarifas do Porto para aumentar receita

Prefeito do município esteve em Brasília solicitando agilidade na análise da proposta por parte da Antaq
Clara Floriano
Por Clara Floriano Itajaí - SC, 12/02/2018 - 11:33Atualizado em 12/02/2018 - 11:38
(foto: reprodução/ site Porto de Itajaí)
(foto: reprodução/ site Porto de Itajaí)

Visando a recuperação da receita, a Superintendência do Porto de Itajaí (SPI) pretende alterar as tarifas para de armazenagem de contêineres. O prefeito do município Volnei Morastioni esteve, na última semana, em Brasília, solicitando que a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) tenha agilidade na análise da proposta.

Trata-se, segundo o site oficial do Porto de Itajaí, da “Tarifa Pátio”, que representaria um acréscimo mensal de até R$ 1,5 milhão na receita portuária.

“Desde de 2015 as nossas tarifas não são reajustadas. O que estamos vendo junto a Antaq, é esse ajuste. Além disso, queremos a Tarifa Pátio, que hoje não existe. Inclusive a Antaq está pensando em abrir para os outros portos brasileiros, porque achou interessante. Essa tarifa permite baixar custos, porque mais do que a tarifa precisamos aumentar a competitividade. Isso é importante. Se aumentarmos tarifa apenas, nos tornamos um porto caro. Essa tarifa, da forma como está sendo proposta, o porto perde receita, mas ela é vantajosa, porque vai permitir que contêineres fiquem na área do porto e é pago uma taxa, permitindo maior ganho”, detalhou o prefeito.

Importância do Porto para Itajaí

O prefeito Volnei Morastioni destacou que Porto para a cidade portuária e para a região é sempre um fator essencial para o crescimento e arrecadação. “A gente diz em Itajaí que, mais do que uma cidade que tem um porto, o porto deve ter uma cidade. A vida da cidade, o bem-estar da cidade e autoestima depende do porto. Se o porto não está bem, a cidade não está bem”, afirmou o prefeito.

Segundo o prefeito, após algumas catástrofes que abalaram a cidade, agora Itajaí está voltando a ter os quatro berços que foram destruídos. “Até maior finalizamos a bacia de evolução, alagando os rio para permitir que navios de um metro a mais possam atracar no porto. Estamos recuperando linhas que tinham ido embora em função destas catástrofes. Itajaí está se reformando”, comentou o prefeito.