Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Dois deputados voltam a viver um impeachment (VÍDEO)

Romildo Titon, do MDB, e Neodi Saretta, do PT, votaram no processo de Paulo Afonso Vieira, em 1997
Redação
Por Redação Florianópolis, SC, 18/09/2020 - 12:30
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Dos 40 deputados estaduais que participaram da votação desta quinta-feira, da abertura dos processos de impeachment do governador Carlos Moisés (PSL) e da vice Daniela Reinehr (sem partido), dois vivenciam pela segunda vez a experiência de decidir um impedimento de Executivo estadual em Santa Catarina.

Os deputados Romildo Titon (MDB) e Neodi Saretta (PT) participaram da votação do impeachment de Paulo Afonso Vieira (MDB) em 1997. O plenário da Alesc, na ocasião, decidiu pelo arquivament do processo. Nesta quinta, 23 anos depois, em um novo cenário no Estado, os parlamentares votaram pelo prosseguimento do impeachment.

Na época, com Paulo Afonso estava o então vice-governador José Augusto Hülse, ex-prefeito de Criciúma e falecido em agosto do ano passado.