Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Criciúma perde confronto direto e segue no Z4

Tricolor foi derrotado pelo Brasil de Pelotas e perdeu a chance de respirar na Série B
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 21/06/2018 - 21:07Atualizado em 22/06/2018 - 14:28

O Criciúma foi ao Rio Grande do Sul enfrentar o Brasil de Pelotas na noite desta quinta-feira (21) e perdeu por 1 x 0. O Tigre jogou bem no segundo tempo, mas não conseguiu aproveitar para igualar o placar.

Agora o Tigre tem dois jogos seguidos no Heriberto Hülse, contra o São Bento no sábado (30) e depois o clássico com o Figueirense, no dia 5 de julho, também uma quinta-feira.

PRIMEIRO TEMPO

A primeira chegada foi dos donos da casa, aos oito minutos, em um chute sem perigo. A partida seguiu truncada, com diversas faltas para os dois lados, a maioria sem perigo. A equipe Xavante abriu o placar aos 19, com o zagueiro Leandro Camilo, de cabeca. Valdemir bateu falta, o jogador do Brasil subiu mais alto do que a defesa tricolor e marcou 1 a 0 para o time gaúcho.

Dois minutos depois, o Tigre chegou com perigo em chute de Mailson. As equipes trocaram alguns ataques nos minutos seguintes, mas os goleiros continuaram sem trabalhar. Ainda no primeiro tempo, o Criciúma teve boa chance em cobrança de falta, com Marlon Freitas cabeceando para fora. O primeiro tempo ficou nisso: Brasil de Pelotas 1 x 0 Criciúma.

SEGUNDO TEMPO

As equipes voltaram iguais para a parte final do jogo. Aos 12 o Tigre chegou bem, em chute perigoso de Mailson.  Aos 18 Kaio fez fila, mas a finalização não foi boa. O Criciúma tentava manter o controle do jogo e buscar o empate. A melhor chance tricolor foi aos 32 minutos, com Marlon Freitas mandando na trave. No mesmo minuto, Elvis bateu escanteio, e novamente o volante da equipe catarinense acertou a trave.

Só dava ele, aos 35 mais uma chance para Marlon Freitas, que dessa vez parou em boa defesa de Pitol. Aos 38 foi a vez de João Paulo quase marcar, mais uma defesa do goleiro Xavante. O Criciúma insistiu em atacar pelo alto, com a defesa do Brasil sempre afastando o perigo da área. O árbitro deu quatro minutos de acréscimo, mas não adiantou. Fim de jogo, Brasil 1 x 0.

Brasil de Pelotas

Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Rafael Dumas e Tiago Cametá; Sousa, Leandro Leite, Mossoró (Toty), Valdemir (Willian Machado) e Kaio (Lourency); Luiz Eduardo.

Criciúma

Luiz; Ralph, Nino, Fábio Ferreira e Marlon; Marlon Freitas, Jean Mangabeira (Wallacer), Luiz Fernando (Lucas Coelho) e Elvis; Joao Paulo e Mailson (Nicolas).