Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

CPI Criciumaprev: Prefeitura ainda não encaminhou relatórios para auditoria

Sem toda a documentação, empresa contratada não consegue encaminhar auditoria para a Câmara de Vereadores
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 19/11/2019 - 17:32
Presidente da CPI, Júlio Colombo não estipula prazos para retorno do assunto à Câmara (Foto: Divulgação / Arquivo)
Presidente da CPI, Júlio Colombo não estipula prazos para retorno do assunto à Câmara (Foto: Divulgação / Arquivo)

Desde outubro sem "novidades", a CPI do Criciumaprev parece não ter um prazo bem definido para retornar ao debate na Câmara de Vereadores. A empresa responsável pela auditoria das contas do fundo de pensão, apresentada à Prefeitura no dia 1º de outubro, ainda não recebeu todos os documentos e relatórios necessários.

No dia 1º de outubro foi determinado um prazo de 70 dias para a conclusão desta auditoria. No entanto, sem todos os relatórios do Criciumaprev e da Prefeitura, a empresa não consegue entregar a auditoria à presidência da CPI, que não consegue dar andamento aos trâmites. Assim, a CPI permanece em modo de espera. 

De acordo com o consultor administrativo da Câmara, Giovanni Zappellini, a empresa responsável pela auditoria informou à Câmara que no dia 14 de outubro encaminhou um ofício à Prefeitura para ter acesso aos relatórios. "Nós cobramos da empresa e a empresa nos deu essa resposta, de que aguarda a entrega dos documentos da prefeitura", esclarece Giovanni.

Ainda de acordo com Giovanni, após a entrega final dos relatórios, a empresa estipulou um prazo de 20 dias para concluir a auditoria. "Quero crer que ainda possa ser entregue neste ano, a câmara funciona até o dia 15, provavelmente o relatório seja entregue antes. Os procedimentos devem acontecer no ano que vem, a partir de 1º de fevereiro", destaca.

Uma vez entregue, a auditoria será analisada pela Câmara e começará a sabatina de depoimentos na casa legislativa. O presidente do Criciumaprev, Darci Antonio Filho, alegou que o fundo e a prefeitura estão com dificuldades para recolher todos os relatórios, que vão desde o período de criação do  Criciumaprev até o momento. 

"Nós entregamos uma parte. Outra parte é muito melindrosa de documentação, estamos tendo muita dificuldade. O auditor também está tendo dificuldades, ele mesmo abriu um pedido de prorrogação para o encerramento da entrega de documentos", afirma Darci.

O prazo estipulado para a entrega de toda a documentação é de 10 a 15 dias, segundo Darci, que estima ainda faltar 30% dos relatórios para repasse à auditoria. Cumprido esse prazo, de 15 dias para a entrega dos documentos e de mais 20 dias para a conclusão da auditoria, o assunto só chegaria à Câmara no ano que vem. 

O presidente da CPI, o vereador Júlio Colombo (PSB), não estipula data para retorno do assunto na Câmara. "Já era pra terem entregado as informações para a empresa contratada. A empresa não tem como confeccionar a auditoria sem essas informações. Sem a auditoria na mão eu não tenho como impulsionar a CPI", afirma o vereador.