Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Corpo de Bombeiros divulga balanço parcial da Operação Veraneio 2018/2019

Em comparação com o mesmo período de 2018, houve aumento nos casos de mortes por afogamento
Por Vanessa Amando Criciúma, SC, 20/02/2019 - 06:22
Foto: Daniel Búrigo/Arquivo A Tribuna
Foto: Daniel Búrigo/Arquivo A Tribuna

A Operação Veraneio 2018/2019 iniciou em Santa Catarina no dia 4 de outubro, deve seguir até o dia 11 de março para as instituições envolvidas e o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) divulgou um balanço parcial da Operação. Até o momento, entre 4 de outubro de 2018 e 18 de fevereiro deste ano, foram registrados 27 óbitos em água doce e 19 em água salgada, sendo que apenas três situações aconteceram em áreas com cobertura de guarda-vidas do CBMSC.

Neste mesmo período da temporada passada, foram registrados 18 afogamentos seguidos de óbito em água doce, sendo apenas um deles em área patrulhada; já em água salgada, no mesmo período, ocorreram 11 óbitos, dois deles em áreas patrulhadas. De acordo com o CBMSC, estes dados ressaltam a importância da conscientização do grande público para que os banhos sejam evitados em locais sem postos guarda-vidas. Costões, rios, lagos e piscinas, por exemplo, são locais frequentados por banhistas e que também oferecem risco à vida.

Ainda sobre a atual edição da Operação, foram disponibilizados para atender a sociedade mais de 51 viaturas, quatro aeronaves, 24 embarcações e 37 quadriciclos. Ao todo, cerca de 1,7 mil guarda-vidas civis estão à disposição do CBMSC, sendo que, diariamente, 1146 destes profissionais atuam para garantir a segurança de catarinenses e turistas nas praias.

Dentre outras ações, o CBMSC reforça o efetivo no Litoral do estado através das transferências temporárias de militares e da atuação dos guarda-vidas civis nas praias e balneários. A Operação Veraneio para o CBMSC não acaba no dia 11 de março e os trabalhos são divididos em três etapas – pré, alta e pós temporada.

A pré-temporada foi iniciada no dia 4 de outubro de 2018, passando para a alta temporada, a qual começou em 21 de dezembro do último ano e vai até o dia 11 de março de 2019. Já a pós temporada mantém o serviço de guarda-vidas em áreas estratégicas até o dia 15 de abril.

Participam, além do CBMSC, as polícias Militar (PM), Civil e Rodoviária, Instituto Geral de Perícias (IGP), Detran, além das secretarias da Defesa Civil, da Justiça e Cidadania. Também o Exército, Marinha, Aeronáutica, polícias Federal e Rodoviária Federal (PRF), bem como as prefeituras abrangidas por meio das guardas municipais.

Trabalho de prevenção

Durante a Operação Veraneio, o Corpo de Bombeiros Militar da Santa Catarina atua também com atividades de prevenção e conscientização. Para crianças e jovens na faixa etária dos nove anos 13 anos foi criado o Projeto Golfinho, que reúne atividades educativas para prevenir afogamentos em piscinas, rios, lagos e praias. As aulas são gratuitas e têm duração de quatro dias, com instruções de prevenção e conscientização sobre os perigos do mar, além de orientar para o exercício da cidadania e preservação do Meio Ambiente.

Além deste projeto, todo o serviço de salvamento aquático é voltado para a prevenção, com atuação dos guarda-vidas nas praias buscando evitar afogamentos e, consequentemente, resgates. Desta forma, são colocadas bandeiras nos postos sinalizando a condição geral da praia, seguindo a seguinte orientação:

Bandeira verde – risco baixo de afogamento;
Bandeira amarela – risco médio de afogamento;
Bandeira vermelha – risco alto de afogamento.

As bandeiras são colocadas também na orla da praia e indicam pontos de perigo com a bandeira vermelha e pontos seguros para banho com bandeira verde. Há ainda a bandeira lilás, a qual indica a presença de águas vivas na água. Além deste artifício, o CBMSC coloca placas de sinalização em locais em que não há a presença de guarda-vidas ou que apresentam risco elevado para o banhista – e não é indicado o banho no local.